Publicidade

Notícias de saúde

Personalidade melhora com o tempo, diz estudo

21 de Maio de 2003 (Bibliomed). As pessoas se tornam melhores e mais generosas quando ficam mais velhas. Essa é a conclusão de um estudo feito com mais de 132 mil pessoas, com idades entre 21 e 60 anos, por pesquisadores da Universidade de Berkeley, na Califórnia, Estados Unidos. A descoberta contradiz estudos anteriores que sugeriam que os traços de personalidade são geneticamente programados para parar de mudar no início da vida adulta. Segundo essa teoria, a personalidade de uma pessoa estaria completamente formada até os trinta anos e não sofreria mudanças a partir daí.

No entanto, o estudo mais recente sugere o contrário. Segundo os cientistas norte-americanos, a personalidade das pessoas muda com a idade e, na maioria dos casos, para melhor. Os voluntários fizeram um teste publicado na internet, usado para avaliar o que os psicólogos consideram as cinco características básicas da personalidade humana: consciência (confiabilidade, perseverança, eficiência e atenção, qualidades que se opõem à falta de cuidado, desordem, preguiça e falta de concentração), extroversão (facilidade de expressão, entusiasmo, energia e espírito de aventura, ao contrário de quietude, timidez, reserva), capacidade de acomodar situações (solicitude, consideração, capacidade de confiar no outro, cooperação, cujo oposto seria a intransigência, frieza, rudeza, espírito briguento), estabilidade emocional (calma, confiança e relaxamento, características que se opõem à tensão, preocupação, instabilidade, nervosismo) e abertura a novas experiências (originalidade, curiosidade, imaginação, espírito artístico, inventividade, idealismo, amplitude de interesses).

Os pesquisadores selecionaram apenas aqueles que viviam no Canadá e nos Estados Unidos. O estudo revelou que o aspecto consciência melhora durante a vida e particularmente entre os vinte e trinta anos. Na prática, isso significaria que as pessoas se tornam mais disciplinadas e mais organizadas com o tempo. O estudo também revelou que a capacidade de acomodar situações melhora durante a vida, particularmente entre 30 e 40 anos. Nessa fase, a pessoa se torna mais calorosa, generosa e solícita.

A pesquisa revelou, ainda, que o equilíbrio emocional melhora com a idade nas mulheres, mas não muda nos homens. O estudo indicou também que homens e mulheres se tornam menos abertos com o passar do tempo, e que mulheres ficam menos extrovertidas com a idade, o que não aconteceu com os homens. As mulheres jovens tenderiam a ser mais neuróticas e mais extrovertidas do que homens jovens, no entanto, essa diferença diminui com a idade.

Copyright © 2003 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: