Publicidade

Notícias de saúde

Entidades comemoram o Dia Nacional do Medicamento Genérico

20 de Maio de 2002 (Bibliomed). A opção por um medicamento genérico pode representar uma economia superior a 40% no ato da compra. Esse será o slogan principal das comemorações programadas para hoje – Dia Nacional do Medicamento Genérico. Uma intensa atividade está sendo programada pela entidade Pró-Genéricos, formada por 20 laboratórios farmacêuticos. O evento contará com o apoio da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) do Ministério da Saúde, do Conselho Federal de Farmácia, do Conselho Federal de Medicina, da Associação Médica Brasileira, de Conselhos Regionais de Farmácia e representantes do varejo.

O objetivo da comemoração é conscientizar e esclarecer a população brasileira sobre os benefícios dos medicamentos genéricos. Uma série de eventos estará acontecendo em locais estratégicos de cidades do Acre, Alagoas, Amazonas, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, Sergipe, São Paulo, Tocantins e Distrito Federal. Dúvidas sobre os genéricos poderão ser esclarecidas através das cartilhas e material informativo que serão entregues em barracas montadas em pontos de grande circulação em diversas capitais.

Os medicamentos genéricos foram introduzidos no Brasil por meio da Lei nº 9.787, publicada no dia 10/2/1999. Sua regulamentação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) se deu em 10/8/ 1999.

Os medicamentos genéricos, no Brasil, não conseguiram corresponder às expectativas dos laboratórios que investiram na sua produção. As indústrias farmacêuticas que fabricam genéricos iniciaram o ano de 2001 com uma expectativa de ocupar 10% do mercado brasileiro de medicamentos, mas fecharam dezembro com metade da previsão inicial, cerca de 5%. As empresas que apostaram nos genéricos, 29 laboratórios, tiveram de baixar suas metas ao longo de 2002, diante de uma retração nas vendas de medicamentos em geral. A desinformação e a concorrências com os remédios similares são os principais obstáculos ao crescimento desse mercado.

Nos Estados Unidos, cerca de 72% do receituário são ligados aos genéricos; na Inglaterra são 55%, na Dinamarca, 53% e na Alemanha, 51%. Em cinco anos, o segmento de genéricos na Inglaterra cresceu 45%, após pressão significativa da classe médica.

Apesar de não representar grande parcela do mercado brasileiro, os genéricos têm influenciado nos preços de alguns produtos. Um levantamento da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) com os 21 remédios de maior faturamento no mercado (de junho de 2000 a dezembro de 2001) revelou que os preços de 38% deles foram reduzidos ou reajustados abaixo do percentual de 8,49% concedido pelo governo para o setor. A razão para isso foi a perda de mercado de produtos de referência (marca tradicional) e similares para os genéricos.

Copyright © 2002 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: