Publicidade

Notícias de saúde

Remédios sobem mais de 200% no Plano Real

Os preços de 50 medicamentos mais vendidos no Brasil, entre julho de 1994 a julho deste ano, sofreram uma variação média de até 117%. O que significa que o preço dos remédios variou acima da média da inflação acumulada desde o início do Plano, que apresentou um índice de 91,19% (inflação acumulada) . A pesquisa foi divulgada pelo Ipead - Instituto de Pesquisas Econômicas e Administrativas.

Entre os 50 medicamentos, 32 apresentaram um registro superior a 100% no período pesquisado e apenas nove produtos tiveram um reajuste menor do que o índice inflacionário acumulado desde o ano de 1994. Por exemplo, o Gadernal - remédio usado para o tratamento de pessoas com problemas de convulsão, apresentou um das maiores variações dentro da lista, com o índice de 291%. O remédio Neosaldina foi ainda um dos medicamentos que mais sofreu reajustes nos últimos anos. No mês passado, o seu preço teve um reajuste de 11%.

De acordo com o Instituto de Pesquisas Econômicas, os medicamentos foram um dos principais responsáveis pelo aumento da inflação registrada, junto com os combustíveis e as tarifas públicas. A pesquisa mostrou ainda que os preços estão ganhando a corrida contra os salários, o que tem contribuído para o empobrecimento da população.

Copyright © 2000 BoaSaúde

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: