Publicidade

Notícias de saúde

Transplantes Estão Paralisados no Rio de Janeiro

O Rio Transplantes (Central de captação de órgãos) voltou a ter problemas, após ter conseguido três doações múltiplas de órgãos, logo no início do mês, que beneficiaram 18 pessoas. Há quase um mês sem conseguir doações de rins, pulmões, coração , fígado e pâncreas, a Central de Captação decidiu visitar os hospitais em busca de pacientes com mortes encefálica.

Segundo a coordenação do Rio Transplantes, a falta de doações é causada pelos hospitais que continuam sem comunicar os casos de mortes cerebrais. Do total de 40 notificações recebidas durante o mês de junho, 14 delas eram de pacientes que continuavam com atividade cerebral, isto é, estavam vivas. No final, foram conseguidas apenas três doações múltiplas e seis córneas.

A coordenação da Central de Transplantes está planejando desde o mês passado, implantar um sistema de captação dentro dos hospitais, com o objetivo de criar um sistema de informação para que sejam avisados sobre os casos de morte encefálica.

De acordo com a Associação Brasileira de Transplante de Órgãos, em São Paulo foi resolvido o problema, a partir de um sistema dividido em várias unidades. Uma central da Secretaria de Saúde recebe as notificações e repassa para uma das quatro sessões, que são divididas por região.

Dessa maneira, tem-se conseguido até 4 doações por dia. No Rio de Janeiro, a Central de Transplantes chegou até a marcar várias reuniões, mas os maiores hospitais, como o Miguel Couto e Souza Aguiar não enviaram representantes. A expectativa é a descentralização, com a inauguração das unidades nas cidades de Vassouras e Campos.

Copyright © 2000 BoaSaúde

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: