Publicidade

Notícias de saúde

Paulistanas comemoram Dia de Luta Pela Saúde da Mulher

São Paulo, 30 de Maio de 2001 (eHealthLA). A Câmara Municipal de São Paulo realiza sessão solene em homenagem ao Dia Internacional de Luta pela Saúde da Mulher hoje, 29 , às 15 hs. Na oportunidade será lembrado, e comentado, o Dia de Combate à Mortalidade Materna, comemorado nacionalmente em 28 de maio.

Segundo a vereadora Ana Martins, autora desta propositura, objetivo “é conscientizar as autoridades e toda a população sobre as inúmeras mortes maternas que poderiam ser evitadas com um pouco mais de atenção por parte do governo”.

Ela, que se elegeu pelo PC do B, apoiando a atual prefeita, mas faz oposição aos governos estadual e federal, vê como solução para o problema que aponta a implantação do PAISM – Programa de Assistência Integral à Saúde da Mulher, através do SUS.

MORTES MATERNAS - “O programa poderia evitar aproximadamente 90% dos casos de morte por complicações na gestação, parto e puerpério (pós-parto)”, diz Ana Martins, mostrando os seguintes dados: o Brasil apresenta um coeficiente de cerca de 110 mortes maternas em cada cem mil nascidos vivos. Mesmo índice encontrado nos países mais pobres da América Latina.

VETO - Em 1997 a vereadora Ana Martins apresentou projeto, posteriormente vetado pelo Executivo municipal, que implanta o PAISM na cidade de São Paulo.

O programa "Mulher: Sua Saúde, Seus Direitos" institui campanha educativa de larga escala para fornecer informações essenciais ao público feminino, difundindo, conhecimentos nas áreas de Saúde da Mulher, Gravidez, Parto e Pós-Parto, Adolescência Feminina, Prevenção a Aids, Menopausa e Terceira Idade.

CARTÃO - Esse mesmo programa prevê a criação e distribuição, pela Rede Municipal de Saúde, do "Cartão da Mulher", que servirá para controle de consultas, exames e tratamentos de Ginecologia, Citologia Oncológica, Mamografia, Ecografia, Teste de Osteoporose, Planejamento Familiar, Gestação, Menopausa e Terceira Idade.

Caberá a vereadora, agora, tentar eliminar o veto aposto pelo então prefeito em sua oposição. Melhor que correligionária de campanha, a atual chefe do Executivo paulistano, Martha Suplicy, é mulher.

Copyright © 2001 eHealth Latin America

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: