Publicidade

Notícias de saúde

A cada ano, gripe atinge de 10 a 20 por cento da população mundial

São Paulo, 16 de abril de 2001(ehealthLA). Com a aproximação do inverno, época em que os surtos de gripe são mais incidentes, a preocupação com a prevenção também aumenta. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) a doença atinge anualmente cerca de 10 a 20% da população. Causada pelo vírus influenza, seus sintomas acometem o trato respiratório, envolvendo a garganta, o nariz, a traquéia e, em casos raros, os pulmões.

Segundo o médico Fábio Morato Castro, do Serviço de Alergia e Imunologia do Hospital das Clínicas em São Paulo, diferentemente do resfriado, na gripe a pessoa pode apresentar febre, calafrios e mal-estar, com dores musculares, náuseas e vômitos. “O vírus da gripe apresenta uma grande variabilidade e em muitos casos surpreende o sistema imunológico”, alerta. Anualmente o vírus pode sofrer pequenas modificações estruturais, deixando-nos susceptíveis a seu ataque.

Incidência e grupos de risco

Em épocas de epidemia de influenza, o que no hemisfério sul ocorre normalmente entre maio e agosto, as populações mais acometidas pelo vírus são as crianças em idade escolar. Embora seja muitas vezes considerada uma doença benigna, a gripe é grave e mata milhares de pessoas todos os anos. Há, entretanto, determinados grupos de pessoas que são particularmente prejudicadas pela gripe: asmáticos ou portadores de outras doenças pulmonares crônicas, pessoas com doenças cardíacas incluindo a hipertensão, portadores de tipos raros de anemia (anemia falciforme ou outras doenças da hemoglobina), pacientes com doenças renais ou hepáticas crônicas, diabéticos e pessoas idosas.

Prevenção e vacina

A vacina é a maneira mais eficaz de prevenir a gripe. Grupos ligados a OMS em diversos países, incluindo o Brasil, realizam estudos para a determinação dos tipos de vírus influenza que estão em circulação. Com base nesses dados, a OMS recomenda a composição adequada para que os laboratórios produzam a vacina. A eficácia da vacina varia de 70% a 90% para prevenir a gripe e pode chegar a 70% para prevenir as complicações decorrentes da infecção, como pneumonias, otites, etc.

A vacina pode ser utilizada a partir dos 6 meses de idade e raramente apresenta efeitos colaterais. É contra-indicada para indivíduos que já tenham apresentado reações alérgicas graves (choque anafilático) à vacina ou ao ovo de galinha. É importante ressaltar que é preciso um tempo de aproximadamente 15 dias para que a vacina induza a produção de anticorpos protetores.

Gripe e asma

Embora o painel geral de vacinação contra a gripe pareça bastante positivo, há necessidade maior de divulgação entre aqueles que precisam recebê-la. Se tomarmos como exemplo a asma e a rinite alérgica, estamos nos referindo a cerca de 17 e 50 milhões de brasileiros, respectivamente, que deveriam receber a vacina anualmente. “Tanto os pacientes asmáticos como aqueles com rinite alérgica apresentam um processo inflamatório característico nas vias aéreas, reagindo mais facilmente a estímulos externos como gripe, poluição, fumaça de cigarro, etc”, alerta Fábio.

A influenza pode causar uma piora da inflamação, que por sua vez, pode desencadear ou agravar uma crise, ou ainda propiciar a ocorrência de outra infecção importante.

Copyright © 2001 eHealth Latin America

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: