Publicidade

Notícias de saúde

Incor Faz Convênio Para Produzir Material Radioativo

SÃO PAULO (Reuters) - O Instituto do Coração (Incor) assina na segunda-feira um convênio com o Instituto de Pesquisas Energéticas (Ipen) e a Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) para a produção de material radioativo no hospital para o diagnóstico de doenças.

Por meio do convênio, o Incor vai adquirir um aparelho de última geração, ciclotron, para produzir material radioativo dentro do hospital, de acordo com José Antonio Ramirez, diretor-geral do Incor.

Essa será a primeira vez que radiofármacos serão produzidos fora do gerenciamento da CNEN que, de acordo com a legislação, é responsável pelo monopólio de produção de material radioativo no Brasil.

"Os técnicos do Ipen, que está vinculado à CNEN, é quem vão operar o aparelho, sendo que a produção dos radiofármacos será feita com a infra-estrutura e pessoal de apoio especializado do Incor", explicou Ramirez.

O ciclotron vai produzir flúor-8, carbono-11, nitrogênio-13 e oxigênio-15 que, agregados a substâncias do organismo humano, atuam como marcadores radioativos para o diagnóstico principalmente nas áreas de cardiologia, neurologia e oncologia.

O flúor-8 é um dos principais radioisótopos a serem produzidos, pois é essencial na realização de tomografia por emissão de pósitrons, ou PET, método de diagnóstico de última geração muito usado na oncologia introduzido pelo Incor há cerca de dois anos.

Na área de oncologia, o PET evita exames desnecessários e muitas vezes dolorosos no paciente, como a biópsia, e permite um melhor direcionamento de terapias específicas, com a radioterapia e a quimioterapia, de acordo com Cláudio Meneguetti, diretor do serviço de radioisótopos do hospital.

A expectativa é de que com o ciclotron, o Incor poderá ampliar a realização de exames de PET, aumentado em até cinco vezes a capacidade de diagnóstico no hospital. O material radioativo produzido no Incor será distribuído ainda a hospitais de São Paulo, Campinas e outras regiões próximas.

Atualmente, o hospital usa o PET dois dias por semana, quando recebe os radiofármacos produzidos pelo Ipen.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2001 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: