Publicidade

Notícias de saúde

Governo Deve Pedir Explicação da Inglaterra Sobre Hemoderivado

07 de Fevereiro de 2001 (Bibliomed). O Ministério da Saúde disse na segunda-feira que vai pedir explicações do governo britânico sobre a exportação para o país de hemoderivados supostamente contaminados pela forma humana do mal da vaca louca.

O ministério disse em nota oficial divulgada na noite de segunda-feira pela Vigilância Sanitária, que quer saber quais lotes de produtos derivados de sangue humano foram enviados ao Brasil e que têm a suspeita de estarem contaminados pela doença de Creutzfeldt-Jakob, variante da encefalopatia espongiforme bovina (BSE).

O governo divulgou a nota pois na segunda-feira a Grã-Bretanha disse que exportou, inclusive para o Brasil, hemoderivados produzidos com sangue doado por três pessoas que mais tarde foram diagnosticadas com a forma humana da doença da vaca louca.

Além de cobrar informações das autoridades britânicas, o governo brasileiro quer saber quais as instituições de saúde do país compraram o material supostamente contaminado.

Desde 1998, o Brasil não compra hemoderivados da Inglaterra por causa dos receios sobre o mal da vaca louca. Para vender para o país, segundo informou o governo, as empresas britânicas precisam apresentar um certificado que garanta que os hemoderivados não foram produzidos a partir de sangue colhido de ingleses.

O Departamento de Saúde britânico afirmou que não há evidência científica de que a variante do mal da vaca louca possa ser transmitida pelo sangue ou seus derivados.

O governo disse também que está em contato com a agência de saúde dos EUA e da Europa para rastrear os hemoderivados que chegam ao país. Segundo informou o ministério, ainda não foi encontrado nenhum caso do mal de Creutzfeldt-Jakob no Brasil.

Copyright © 2001 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: