Publicidade

Notícias de saúde

Médico Holandês Envolvido em Escândalo de Órgãos é Suspenso

05 de Fevereiro de 2001 (Bibliomed). O médico holandês acusado de retirar órgãos de centenas de crianças mortas, em um grande escândalo que abalou a Grã-Bretanha, teve seu registro de médico suspenso na sexta-feira.

O Conselho Médico Geral (GMC) decidiu em um encontro emergencial que Dick van Velzen, que trabalhou no hospital Alder Hey, em Liverpool, no norte da Inglaterra, não deve ter permissão de atuar como médico na Grã-Bretanha.

O grupo profissional que policia os médicos disse que o patologista que trabalhou no hospital de 1988 a 1995 não deve ter permissão de atuar na Grã-Bretanha.

"A suspensão entra em vigor imediatamente e continuará valendo até que sejam feitas as decisões finais a respeito das acusações contra ele", disse a GMC em um comunicado. "A decisão deve ser revista depois de seis meses."

O executivo-chefe do GMC, Finlay Scott, afirmou que o relatório sobre Van Velzen contém detalhes perturbadores e foi difícil e angustiante de ler.

"Nossa posição sobre o consentimento é clara. Os médicos têm a obrigação de garantir que têm o consentimento antes de remover e reter os órgãos", disse Scott em um comunicado.

"Eles devem dar aos pais e parentes a informação suficiente de uma maneira eles possam fazer essas escolhas e decisões importantes", acrescentou Scott.

Uma investigação sobre o escândalo de remoção de órgãos em Alder Hey afirmou que patologistas retiveram os corações de 2.000 crianças e armazenaram cabeças, corpos, partes cerebrais e olhos de mais de 15.000 bebês e fetos.

Copyright © 2001 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: