Publicidade

Notícias de saúde

Brasil Rastreará Gado Importado Para Deter Mal da Vaca Louca

31 de Janeiro de 2001 (Bibliomed). O Ministério da Agricultura informou na terça-feira que ordenou aos criadores de gado que busquem em seus arquivos detalhes dos animais importados nos últimos 20 anos como parte de uma luta para prevenir a doença da vaca louca, ou encefalopatia espongiforme bovina (BSE), no país.

O Brasil, maior criador de gado da América do Sul, importa poucas vacas para procriação e produção extra de leite, mas parou de comprar animais da União Européia (UE) -- onde um temor em relação à BSE está se disseminando -- em 1999.

Frente ao problema de BSE na Europa, o país está preocupado em conduzir um exame exaustivo de todo gado importado nas duas últimas décadas, disse o ministério.

Os fazendeiros terão que fornecer detalhes do país de origem de qualquer vaca importada, sua data de entrada, a localização do dono, a causa de morte (se aplicável) e em alguns casos detalhes de qualquer descendente.

"Uma pesquisa de indícios muito rigorosa está sendo feita", disse Tito Marcos de Souza, assessor de imprensa do ministério. "Mas não existem casos de vaca louca no Brasil", afirmou Souza.

A UE proibiu a inclusão de carcaças na ração animal por seis meses desde 30 de junho. Muitos cientistas acreditam que o uso de carcaças na ração de gado bovino desencadeia a doença da vaca louca, ou BSE.

No Brasil, as rações de gado bovino, ovino ou caprino não contêm carne nem carcaça, já que o governo proibiu o uso desses produtos como ração animal há mais de cinco anos.

Além de pasto, os animais ruminantes brasileiros recebem somente suplementos alimentares de origem vegetal e minerais, de acordo com o ministério. As rações contêm grãos como soja, trigo, milho, arroz, sorgo e cana-de-açúcar.

"Não existe risco de nenhuma vaca infectada com BSE ter entrado no Brasil desde 1980", disse Luiz Carlos de Oliveira, secretário de Defesa Agropecuária em nota enviada em dezembro às embaixadas brasileiras na Europa, Ásia e América do Norte.

No final do ano passado, no auge do temor da vaca louca na Europa, o Brasil proibiu a importação de carne, animais vivos e produtos derivados da França, Espanha, Alemanha e Portugal.

O país suspendeu a importação de carne e produtos derivados da Grã-Bretanha em 1996. Mas o Brasil ainda compra poucos animais de México, Canadá, Argentina e Estados Unidos.

Somente em janeiro, o país proibiu a importação de ovelhas e cabras de países onde foram detectados casos de doença da arranhadura (conhecida em inglês como 'scrapie'), após a indetificação de três ovelhas no Paraná sofrendo da doença -- um distúrbio cerebral animal relacionado à BSE.

Copyright © 2001 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: