Publicidade

Notícias de saúde

Assistir a um Vídeo Esclarecendo o Tratamento em Cirurgias Eletivas Reduz a Ansiedade

New York, (Reuters Health) – Assistir a um videoteipe de um paciente sendo submetido a uma cirurgia de substituição de quadril pode ajudar a reduzir sintomas físicos e psicológicos de ansiedade em pacientes que estão prestes a serem submetidos a tal procedimento. O vídeo não mostra detalhes gráficos sobre a operação em si, mas mostra o procedimento da perspectiva do paciente, da admissão à alta hospitalar.

“A cirurgia eletiva representa uma fonte significativa de estresse para o paciente,” explicou o Dr. Stephan Doering da Universidade de Innsbruck, na Áustria.

“Mostrando o processo da cirurgia estritamente sob o ponto de vista do paciente, os pacientes, assistindo ao filme antes da sua própria cirurgia, têm a oportunidade de se identificar com os pacientes mostrados no filme, que dominaram com sucesso esta situação assustadora e estressante”, acrescentou d Dr. Doering.

Escrevendo para a revista Psychosomatic Medicine, o Dr. Doering e colegas apontam que o vídeo de 12 minutos “não mostra nada que não poderia ser visto pelo próprio paciente.” O paciente do vídeo é um homem de 55 anos de idade, que foi seguido desde sua admissão hospitalar, passando pela cirurgia e recuperação, até a alta.

Os pesquisadores convidaram 145 pacientes com osteoartrite que tinham cirurgia para substituição de quadril agendada para participar do estudo. Quarenta e cinco pacientes se recusaram, a maioria dizendo que não queriam saber os detalhes da cirurgia antecipadamente, ou que pensavam que assistir a tal fita poderia deixá-los desapontados. Os outros 100 pacientes foram randomicamente distribuídos para assistir ou não ( grupo “controle”) ao filme na noite anterior à cirurgia.

Antes da cirurgia e por 5 dias após os pacientes preencheram questionários que perguntavam sobre sentimentos de estresse, ansiedade e depressão, bem como escalas para dor. Foram também medidos os níveis hormonais na urina dos pacientes, iniciando na noite anterior à cirurgia. Durante a cirurgia, eles observaram os aumentos da frequência cardíaca e pressão arterial. No dia anterior à cirurgia os dois grupos relataram níveis similares de ansiedade. Na manhã da operação, o nível de ansiedade no grupo controle subiu de maneira significativa, mas ficou o mesmo no grupo que assistiu ao vídeo. Após a cirurgia, os níveis de ansiedade declinaram gradualmente em ambos os grupos, mas aqueles que assistiram ao vídeo continuaram a ter menores níveis do que aqueles que não assistiram.

Durante a cirurgia, o grupo que assistiu ao vídeo teve menor aumento na pressão arterial do que aqueles que não assistiram. Os grupos não diferiram quanto à frequência cardíaca. Embora as escalas de dor antes e após a cirurgia foram similares em ambos os grupos, aqueles que assistiram ao vídeo pediram menos medicação analgésica após suas cirurgias, relatam o Dr. Doering e colegas.

Três hormônios relacionados ao estresse foram medidos na urina dos pacientes: cortisol, epinefrina e norepinefrina. Os pacientes que assistiram ao vídeo tiveram níveis significativamente menores de cortisol após assistir ao vídeo quando comparados com aqueles que não assistiram, começando na noite anterior à cirurgia e continuando por 2 dias após. Os níveis dos outros dois hormônios foram similares em ambos os grupos.

“Nós concluímos que o uso do videoteipe reduz a ansiedade e o estresse em pacientes submetidos a cirurgia de substituição de quadril e prepara-os para lidar melhor com a dor pós-operatória,” escrevem os pesquisadores.

Eles atribuem estes efeitos a uma habilidade aumentada em lidar com a situação após assistir ao vídeo. Entretanto, esta forma de preparação não é para todos. Referindo-se aos 45 pacientes (31%) que recusaram a participação, os autores ressaltam uma maneira de lidar com a situação, na qual indivíduos tentam não pensar em situações desfavoráveis, mostrou ser eficaz para muitas pessoas que estão prestes a encarar uma cirurgia.

“Pode-se deduzir que estilos diferentes de lidar com estas situações precisam de condutas diferenciadas para a preparação pré-operatória,” concluem os pesquisadores, afirmando que para aqueles que preferem conhecer os detalhes do que estará ocorrendo a preparação com vídeo parece ser muito eficaz em reduzir a ansiedade.

FONTE: Psychosomatic Medicine 2000;62:365-373.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited. Reuters Limited shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: