Publicidade

Notícias de saúde

Descoberta de Gene Associa Fumo e Câncer Colorretal

30 de Janeiro de 2001 (Bibliomed). Pessoas que têm uma mutação genética, antes associada ao enfisema, são três vezes mais propensas a desenvolver um tipo de câncer colorretal que as pessoas sem a alteração genética. Fumantes com a mutação correm risco 20 vezes maior de desenvolver o câncer, alertaram os pesquisadores.

"Tem havido muita polêmica sobre se fumo e câncer colorretal estão relacionados", disse Ping Yang à Reuters Health. "Este estudo confirma uma forte relação entre os dois em um grupo de câncer colorretal", explicou o epidemiologista da Clínica Mayo, em Rochester (Minnesota).

A mutação ocorre em um gene para a antitripsina alfa-1, substância que neutraliza as enzimas que destroem as proteínas. As pessoas com a mutação genética são mais propensas a desenvolver enfisema -- particularmente se fumarem -- e correm risco maior de ter câncer de fígado e bexiga.

No novo estudo, a equipe avaliou os genes para antitripsina alfa1 em 161 pacientes com câncer de cólon ou reto e 191 pessoas da mesma idade que não tinham a doença.

Os pesquisadores verificaram que 22 por cento dos pacientes com câncer colorretal, e um tipo específico de tumor, apresentavam mutações no gene para antitripsina alfa1 comparados a apenas 9 por cento dos pacientes com outro tipo de câncer colorretal e 9 por cento dos que não tinham câncer. O trabalho foi publicado na edição de dezembro do Molecular Genetics and Metabolism.

"Acreditamos que quase 30 por cento de todos os casos de câncer colorretal podem ser associados à deficiência de antitripsina alfa1", disse Yang. Fumantes com mutação no gene para antitripsina alfa1 foram 20 vezes mais propensos a desenvolver o subtipo de câncer colorretal comparados a não fumantes que não tinham a mutação genética.

A deficiência de antitripsina alfa1 pode estimular o desenvolvimento de câncer colorretal por permitir a acumulação de danos crônicos ao tecido. Fumar pode desencadear o processo, sugeriram os pesquisadores.

"Algo que as pessoas podem fazer para reduzir o risco de câncer colorretal é não fumar ou parar se já estiverem fumando", disse Yang. "Os fumantes deveriam estar conscientes de que o risco de câncer de pulmão e doença cardíaca é elevado assim como o risco de câncer colorretal", alertou o pesquisador.

Copyright © 2001 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: