Publicidade

Notícias de saúde

Drogas Para Enxaqueca de Adultos Podem Ser Usadas em Crianças

26 de Janeiro de 2001 (Bibliomed). Muitas drogas usadas para tratar enxaqueca em adultos também funcionam bem em crianças e adolescentes.

Falando durante o encontro anual da American Headache Society (Sociedade Americana de Dor de Cabeça), Paul Winner, diretor do Palm Beach Headache Center, disse que as enxaquecas são as formas mais comuns de dor de cabeça em crianças. A boa notícia é que estudos clínicos mostram que drogas como sumatriptan funcionam bem em crianças e adolescentes.

Em um estudo, o sumatriptan aliviou a dor em 74 por cento das crianças em um período de até quatro horas. A droga, em forma de spray nasal, proporcionou alívio em um período de até 30 a 60 minutos.

Usualmente, para a maioria das crianças, os analgésicos simples como o paracetamol (ingrediente ativo do Tylenol), ácido salicílico (Aspirina) e naproxeno vão proporcionar um alívio da dor suficiente para enfrentar as crises de enxaqueca.

Mas Winner pediu que os pais procurem ajuda médica quando a dor de cabeça dos filhos durar mais de quatro horas e os medicamentos simples não aliviarem a dor dentro de duas horas.

De acordo com o especialista, um estudo recente verificou que, no período em que as crianças entram na escola, 24 por cento delas foram ao médico com queixas de dor de cabeça. Quase metade dessas crianças recebeu um dos analgésicos comuns para cada episódio de dor de cabeça.

Winner alertou que os pais precisam estar atentos para o fato de que, com o tempo, o uso excessivo do medicamento pode por si só pode causar dor de cabeça.

Um diário ou calendário é uma ferramenta importante que pode ajudar os pais, a criança e os médicos a obter um quadro preciso das dores de cabeça: a frequência com que ocorrem, a intensidade da dor e se a criança é capaz de manter ou não suas atividades. Esses fatores são essenciais para determinar estratégias de tratamento apropriadas e efetivas.

Para o especialista, terapias não medicamentosas -- como a administração do estresse e o biofeedback -- usadas em crianças e adolescentes geralmente funcionam muito bem tanto isoladas quanto em combinação com remédios. Comer bem, ter uma boa rotina de sono e fazer bastante exercício também ajuda os pacientes mais jovens com enxaqueca. Winner também enfatizou que a educação é crucial.

"A educação é fundamental. Explicar para a criança por que tem dor e que nada está crescendo na sua cabeça. Sabemos disso, mas precisamos que ela entenda o que está acontecendo", disse o pesquisador. Além de escolher o medicamento apropriado para pacientes jovens com dor de cabeça, tranquilizar é importante.

Os pais precisam estar atentos para o fato de que a depressão e a ansiedade podem acompanhar os episódios de enxaqueca em crianças. Não se sabe se essas perturbações psicológicas são um resultado da dor de cabeça ou se precipitam a enxaqueca.

Medicamentos com Inderal, um beta-bloqueador usado para tratar muitos problemas, inclusive a enxaqueca, poderiam causar ou piorar a depressão. Se uma criança que usa esses medicamentos começa a evitar as atividades diárias sem motivo, os pais precisam alertar os médicos rapidamente para que sejam feitas mudanças -- reduzir a dose ou interromper a medicação e decidir sobre outra opção de tratamento.

Copyright © 2001 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: