Publicidade

Notícias de saúde

BRASIL: África do Sul Luta Contra Epidemia de Cólera

São Paulo, 17 de Janeiro de 2001 (eHealthLA). A Organização Mundial de Saúde (OMS) alertou a África do Sul para que o país providencie abastecimento de água de emergência para deter a epidemia de cólera. Nas últimas 24 horas, 551 novos casos de cólera foram constatados no país, elevando o número total para 20.050.

Em um relatório a OMS contatou que havia muitas comunidades vivendo em áreas sem disponibilidade de água e outras pessoas não têm acesso a água potável segura, o que ajuda a espalhar a doença.

A cólera é uma infecção intestinal aguda causada pelo Vibrio cholerae, bactéria capaz de produzir uma toxina que causa diarréia. O Vibrio cholerae é transmitido principalmente através da ingestão de água ou de alimentos contaminados. Na maioria das vezes, a infecção é assintomática (mais de 90% das pessoas) ou produz diarréia de pequena intensidade.

Em algumas pessoas (menos de 10% dos infectados) pode ocorrer diarréia aquosa profusa de instalação súbita, potencialmente fatal, com evolução rápida (horas) para desidratação grave e diminuição acentuada da pressão sangüínea. São fatores essenciais para a disseminação da doença condições deficientes de saneamento, particularmente a falta de água tratada. O tratamento da cólera consiste basicamente em reidratação.

Informações aos viajantes

Segundo o Centro de Informação em Saúde para Viajantes (Cives), os viajantes devem evitar a desidratação decorrente da diarréia (de qualquer causa). Para isso, o Cives recomenda que o viajante observe as medidas de proteção para evitar doenças transmitidas através da água e alimentos.

Segundo o Centro, o consumo de água tratada e o preparo adequado dos alimentos são medidas importantes e eficazes. A seleção de alimentos seguros é crucial. Em geral, a aparência, o cheiro e o sabor dos alimentos não ficam alterados pela contaminação com o Vibrio cholerae. O viajante deve alimentar-se em locais que tenham condições adequadas ao preparo higiênico de alimentos. A alimentação na rua com vendedores ambulantes constitui um risco elevado. Os alimentos devem ser bem cozidos e servidos logo após a preparação, para evitar nova contaminação com a bactéria.

Os filtros portáteis disponíveis não são capazes de reter o Vibrio cholerae. Água mineral gaseificada e outras bebidas engarrafadas industrialmente, como refrigerantes, cervejas e vinhos são geralmente seguras. Café e chá bebidos ainda quentes não constituem risco. Não deve ser utilizado gelo em bebidas, a não ser que tenha sido preparado com água tratada (clorada ou fervida).

Copyright © 2001 eHealth Latin America

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: