Publicidade

Notícias de saúde

Casos de Diarréia em Creches Relacionados ao Rotavírus

NEW YORK, (Reuters Health) – Rotavírus, uma causa potencialmente grave de diarréia em crianças pequenas, parece ser responsável por quase um em cinco casos de diarréia em creches. Estas crianças acabam desenvolvendo diarréia por causa do vírus apresentando maior probabilidade de ficarem doentes necessitando de cuidados médicos ou hospitalares.

O vírus é a maior causa de diarréia grave nos bebês e crianças menores de 2 anos e causa séria de desidratação. Frequentemente, crianças que tem um caso grave de diarréia devido ao rotavírus, recebem fórmulas orais ou intravenosa de reidratação no hospital.

Enquanto uma estimativa de que 30% das crianças nos Estados Unidos experimentaram sua primeira enfermidade pelo rotavírus por volta dos 2 anos, a frequência exata de diarréia causada por vírus em creches é desconhecida, explica o Dr. E. Lee Ford-Jones e colaboradores da Universidade de Toronto em Ontario, Canadá.

O estudo publicado no Archives of Pediatrics and Adolescent Medicine, relatou que o rotavírus foi identificado em 18% das crianças avaliadas nas creches. As taxas de diarréia foram maiores entre as crianças abaixo de 23 meses.

Das 211 crianças que tiveram diarréia, 84% tiveram a doença mais branda que não exigiu a atenção do médico. Destas, 10% foram encontrados rotavírus. Aproximadamente 56 crianças tiveram doença grave o suficiente para exigir a assistência médica, e destes, 27% tiveram rotavírus. Oito crianças demandaram salas de emergência e reidratação intravenosa, e 75% destes tiveram rotavírus.

“Entre uma variedade de pacientes ambulatoriais e creches, o rotavírus é uma importante causa de diarréia e a maior causa de utilização de centros de saúde”.

Os autores sugerem que lavar as mãos, deixar crianças doentes em casa, e suporte à educação sobre doenças infecciosas podem ajudar a diminuir as taxas de rotavírus em creches.

Apesar de uma vacina para proteção contra o rotavírus estar disponível, o produto foi removido do mercado em 1999 depois que foi responsabilizada em aumentar o risco de um tipo de obstrução intestinal.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited. Reuters Limited shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: