Publicidade

Notícias de saúde

Ações Educativas Podem Ajudar a Combater Câncer de Colo

10 de Janeiro de 2001 (Bibliomed). Um número cada vez maior de mulheres sabe da relação entre papilomavírus humano sexualmente transmissível (HPV, sigla para human papillomavirus) e câncer de colo de útero, mas essa informação ainda não chegou às mulheres pobres com pouca instrução, que ainda podem não ter conhecimento desta associação.

Os resultados de uma pesquisa divulgada pela Campanha Nacional de Educação Pública sobre Câncer Cervical mostram que apenas uma em cada cinco mulheres sabe que o HPV está associado a esse tipo de câncer.

Em uma pesquisa realizada por telefone, em dezembro, com 402 mulheres com 30 anos de idade ou mais, 20 por cento sabiam que o HPV causa câncer cervical. O número representa um aumento significativo comparado aos 5 por cento de mulheres que sabiam sobre a associação em 1998, explicou Doris Browne, porta-voz da American Medical Womens Association (Amwa).

O grupo é uma das 17 organizações que ajudaram a financiar a campanha educativa cujo objetivo é esclarecer as mulheres sobre a importância de fazer o exame papanicolaou para detectar o câncer cervical.

"Verificamos que as mulheres com educação de nível médio ou menos e as que eram pobres -- com renda inferior a 15 mil dólares anuais -- tendem a não saber da relação entre HPV e câncer cervical", disse Browne à Reuters Health.

"Nenhuma mulher deveria morrer dessa doença que pode ser evitada", declarou Omega Logan Silva, presidente da Amwa. "O câncer cervical pode ser a boa notícia em nossa luta contra o câncer, pois sabemos que ele é causado pelo HPV e, se melhorarmos os métodos de detecção, fizermos diagnóstico precoce e esclarecermos as mulheres, poderemos evitá-lo."

Para mais informações sobre a campanha ou para aprender sobre o HPV, visite o Web site http://www.cervicalcancercampaign.org

Há cerca de cem tipos diferentes de HPV, alguns causam verrugas genitais e outros são assintomáticos, mas apenas alguns aumentam o risco de câncer cervical. Em muitos casos, o corpo pode combater o vírus, que eventualmente desaparece do colo do útero.

Cerca de 40 por cento das mulheres não têm sintomas da infecção por HPV e entre 5 a 10 por cento terão um resultado anormal do papanicolaou em consequência do vírus. Menos de 1 por cento destas mulheres terão câncer cervical.

Copyright © 2001 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: