Publicidade

Notícias de saúde

Brasil: A Ciência Ainda não Conseguiu Explicar por que Algumas Pessoas são Canhotas

São Paulo, 20 de Dezembro de 2000(eHLA). Dados mundiais mostram que 90% da humanidade é composta por pessoas que escrevem com a mão direita, os chamados destros. Os 10% restantes se dividem em pessoas capazes de utilizar ambas as mãos para realizar tarefas cotidianas (os ambidestros) e em canhotos. Estima-se que os canhotos somem uma população que varia de 30 milhões a 180 milhões de pessoas em todo o planeta.

Ainda existem muitas dúvidas sobre o fato do canhotismo ser hereditário, entretanto, não está claro até que ponto este efeito pode ser causa do ambiente externo. Segundo a neurologista Patricia Paglioli quando o ser humano nasce já tem a definição de seu lado dominante, o que sugeriria uma herança genética. “No entanto, a existência de canhotos filhos de pai e mãe destros e as diferenças de domínio encontradas em gêmeos idênticos deixam margem para a existência de outros fatores determinantes como a imitação de padrões sociais impostos na família e na escola”, explica a médica.

Pesquisas

Pessoas canhotas correm mais risco de sofrer de lesão por esforço repetitivo, a LER. O alerta foi dado pela ONG inglesa GMB em agosto deste ano, mês em que se comemora o dia internacional dos canhotos. O motivo é o design dos móveis e aparelhos. "Instrumentos que usamos no cotidiano, como telefones públicos, teclados e mouses, são feitos para pessoas destras", disse Wendy Lawrence, membro do GMB.

Mas os problemas de saúde, porém, parecem ir muito além das inflamações. Em 1991, o psicólogo norte-americano Stanley Coren escreveu o artigo Hipótese da Eliminação, no qual defendeu que canhotos têm uma expectativa de vida menor do que pessoas destras. O artigo foi recebido com críticas. Segundo seus opositores, a amostra pode indicar que muitas pessoas nascidas nas décadas de 30 e 40 teriam sido canhotas caso não tivessem sofrido pressões culturais e sociais para se tornarem destras.

Aprendizagem

A aprendizagem escolar do canhoto deve ser observada com cuidado, pois é na hora de escrever que podem surgir os problemas mais comuns. Como a escrita ocidental é feita da esquerda para a direita, a mão do canhoto cobre a letra, e ele tem de movimentar a mão para ler o que está escrevendo. Para a psicóloga Rose Osório, como as capacidades de destros e canhotos são exatamente as mesmas, não há por que forçar uma criança a usar a mão direita. “É preciso ajudá-la a se adaptar da melhor forma possível ao mundo dos destros”, diz.

Copyright © 2000 eHealth Latin America

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: