Publicidade

Notícias de saúde

Mulheres Mais Velhas não Denunciam Abuso Sexual

Por Nic Rowan

MELBOURNE (Reuters Health)
- As mulheres mais velhas na Austrália tendem a não denunciar violência sexual ou física à polícia, informou o Centre Against Sexual Assault (Centro Contra Violência Sexual). O trabalho foi divulgado na terça-feira por Sherryl Garbut, ministra para Questões de Mulheres.

Conforme dados do Departamento Australiano de Estatísticas, 5,5 por cento das mulheres acima de 45 anos de idade tinham sido vítimas de violência física ou sexual em 1996, mas 86 por cento das que tinham mais de 55 anos não deram queixa à polícia.

Cerca de 90 por cento das mulheres não procuraram nenhum tratamento ou serviço depois da violência física e nenhuma informou ter denunciado o abuso sexual a um serviço de saúde ou do governo. Quando as mulheres decidem fazer a denúncia, porém, alguns profissionais não agem "de forma adequada ou compreensiva", observou o trabalho.

As conclusões sugerem que as mulheres mais velhas necessitam de serviços de apoio adaptados às suas necessidades e ainda há pouca informação ou apoio disponível para elas. Isso poderia ser consequência da falta de consciência do problema, causada em parte pelo medo que elas têm do estigma social associado à violência doméstica ou a outros tipos de agressão, informou a pesquisa.

Para mulheres mais velhas, "há considerações financeiras e emocionais a serem levadas em conta e para as incapacitadas que dependem de quem praticou o abuso, há falta de opção e medo das consequências", disse Yvonne Pilatowicz, coordenadora de planejamento e desenvolvimento do Centro, em entrevista à Reuters Health.

Mulheres de diferentes etnias têm conhecimento bastante variado sobre a disponibilidade de serviços. Nenhuma mulher idosa aborígene ou que se identificasse como lésbica foi incluída no trabalho, indicando que elas podem enfrentar obstáculos ainda maiores para obter ajuda.

O estudo faz várias recomendações, incluindo um pedido de criação de diretrizes clínicas para os médicos que atendem casais de mulheres mais velhas vítimas de violência.

Os autores também recomendam que as mulheres idosas vítimas de violência doméstica procurem grupos de apoio com companheiras que também se recuperam de violência.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: