Publicidade

Notícias de saúde

Brasil: Hiperhidrose, ou Excesso de Suor, Pode Ser Tratada com Botox

São Paulo, 12 de Dezembro de 2000(eHLA). Suar muito no verão é incômodo, mas natural. O suor é o responsável pela regulação térmica do corpo, sobretudo em ambientes com altas temperaturas. Mas quando mãos, pés e axilas estão constantemente molhados, é um sintoma de hiperhidrose, um mal que atinge 1% da população, independentemente de sexo ou faixa etária.

A sudorese excessiva e constante é desagradável e dificulta as atividades do dia-a-dia, como escrever, apertar a mão de outra pessoa e praticar esportes. Quem sofre de hiperhidrose geralmente fica ansioso, o que acelera ainda mais a produção de suor. Com isso, se isola do convívio com outras pessoas e chega a ter problemas psicológicos. Para combater a hiperidrose, recomenda-se o uso de antiperspirantes e adstringentes, talcos e amido de milho. Antidepressivos e remédios contra a ansiedade também são usados, mas apresentam efeitos colaterais indesejáveis, como boca seca e sedação.

Uma nova técnica que combate o suor excessivo é a aplicação da toxina botulínica tipo A, o Botox, na região afetada. O Botox, comumente usado em tratamentos estéticos (para eliminar rugas e pés-de-galinha) e oftalmológicos, foi utilizado pela primeira vez contra a hiperidrose em 1995. Desde então, tem representado uma revolução no tratamento dessa afecção e tem sido recomendado por dermatologistas pela praticidade de aplicação e pelos resultados quase imediatos que proporciona.

Passada uma semana da aplicação do Botox, verifica-se a diminuição e até a interrupção da produção de suor pelas glândulas sudoríparas. O efeito dura em média seis meses, sendo necessária a reaplicação após esse período.

Copyright © 2000 eHealth Latin America

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: