Publicidade

Notícias de saúde

Uso de cocaína ocasional pode aumentar risco de ataque de coração.

Nova Iorque, (Reuters Health) - Usuários ocasionais cocaína podem estar mais suscetíveis a desenvolver coágulos sanguíneos, aumentando o risco de ataques cardíacos e derrames cerebrais, indicam novas descobertas.

Cocaína, “até mesmo doses relativamente baixas comumente administradas por usuários ocasionais, pode causar formação de coágulos e predispor os indivíduos saudáveis a ataques cardíacos”, de acordo com o Dr. William R. Wagner e colegas da University of Pittsburgh, Pennsylvania.

Os pesquisadores monitoraram os batimentos cardíacos e examinaram a química do sangue de 14 pessoas até 2 horas depois de terem ingerido alguma quantidade de cocaína. Nenhum destes indivíduos, na idade de 23 a 41 anos, tinha usado cocaína antes. As pessoas foram examinadas novamente depois de terem recebido quantias iguais de uma solução salgada, administrada por via oral.

Os resultados que são publicados no Journal Heart mostram que apenas dois miligramas (mg) por quilograma (kg) de peso corporal de cocaína (uma dose relativamente baixa tomada por usuários esporádicos), conduziu a um aumento de fatores que atuam na coagulação sangüínea, aumentando a aderência das plaquetas. Além disso, o tempo de sangramento (uma indicação de quanto tempo o sangue leva para coagular em um ferimento) diminuiu em dois terços dos indivíduos.

A cocaína também causou um aumento leve nos batimentos cardíacos e elevação das pressões sanguíneas. De acordo com os pesquisadores, o estudo sugere apoio aos usuários de drogas, com medicações tal como aspirina que diminuem a aderência entre as plaquetas, como um modo de tratar as pessoas que são hospitalizadas por causa de uso de cocaína.

" Estes dados sugerem que ativação plaquetária pode ser um mecanismo importante que contribui para o infarto do miocárdio, sendo uma das complicações causadas por uso de cocaína, esta evidência contesta a convicção amplamente difundida que abuso de cocaína ocasional implica em pequeno risco, " conclui Wagner e colegas.

FONTE: Heart 2000;83:688-695.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited. Reuters Limited shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: