Publicidade

Notícias de saúde

Mandela Faz Apelo por Uso de Preservativo e Pede Compaixão

Por Patricia Reaney

LONDRES (Reuters) - O ex-presidente sul-africano Nelson Mandela participou dos eventos do Dia Mundial da Aids na sexta-feira, com um apelo apaixonado para que as pessoas usem preservativos e desestigmatizem o HIV e a Aids. Sua mensagem reverberou mundo afora.

Nenhum confim do mundo está livre da doença que vem sendo descrita como a mais catastrófica crise de saúde na nossa era.

Com 36,1 milhões vivendo com o vírus e estimados 5,3 milhões de novas infecções só no ano passado, o apelo de Mandela pelo sexo seguro, abertura e compaixão carrega uma mensagem universal.

"Seja fiel a um parceiro e use um preservativo... Vamos tomar medidas de prevenção. Dê amor, riso e paz a uma criança, não Aids", disse ele.

A África do Sul tem uma taxa de Aids crescente. Um em cada dez sul-africanos tem o vírus.

A relutância em falar sobre o HIV, ou mesmo em admitir que é portador, somada à pobreza e à ignorância, estão acelerando a disseminação da doença nos países em desenvolvimento, as regiões mais afetadas pela epidemia.

Em países ricos, o problema é o da indiferença cada vez maior. "Os líderes em todas as esferas que vivem com HIV deveriam ser encorajados, não coagidos, a liderar pelo exemplo e revelar seu estado", disse Mandela.

O tema do 13o Dia Mundial de Combate à Aids é "os homens fazem diferença". "Os homens são a força motriz verdadeira por trás dessa epidemia. Quando se trata de uso de drogas injetáveis, a maioria dos usuários é de homens, mas também em termos de transmissão homossexual e heterossexual, é o comportamento masculino que desempenha o principal papel", disse à Reuters Peter Piot, diretor do Programa das nações Unidas contra a Aids (Unaids).

"Existe uma necessidade de mudanças importantes no tocante ao comportamento sexual masculino", acrescentou.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: