Publicidade

Notícias de saúde

Adolescentes dos EUA Recebem Pouca Informação Sobre Aids

NOVA YORK (Reuters Health) - Quase dois terços dos adolescentes norte-americanos precisam de informações confiáveis e mais claras sobre como se proteger do HIV, vírus que causa Aids.

Os adolescentes afro-americanos e latinos, que representam 84 por cento das novas infecções entre jovens, "tendem a dizer que estão preocupados com a possibilidade de serem infectados", informou uma pesquisa com mais de 1.500 norte-americanos entre 12 e 17 anos de idade, realizada no último verão pela organização sem fins lucrativos Kaiser Family Foundation.

Segundo estatísticas do governo dos Estados Unidos, metade dos novos contágios no país ocorre em pessoas com menos de 25 anos de idade.

O problema neste estágio da epidemia é saber o quanto esses jovens sabem sobre HIV/Aids.

Os resultados da pesquisa indicam que: - Quase quatro em cada cinco jovens (79 por cento) sabem que ainda não há cura para a Aids e metade (51 por cento) já ouviu falar de medicamentos contra o HIV que prolongam a vida.

- A maioria dos jovens (91 por cento) sabe que usar preservativo durante a relação sexual ajuda a evitar a transmissão do HIV. Entretanto, 18 por cento acha que não há risco de contágio na prática de sexo oral sem proteção ou não estão certos sobre os riscos do sexo oral.

- Apenas 41 por cento dos adolescentes sabem que a infecção por outras doenças sexualmente transmissíveis, como gonorréia, aumenta o risco de infecção por HIV.

- Entre os 30 por cento de adolescentes entre 15 e 17 anos de idade que disseram ser sexualmente ativos, 62 por cento disseram nunca ter pensado em fazer o teste de Aids e apenas 48 por cento disseram que se soubessem onde fazer o exame teriam vontade de fazê-lo.

- Um em cada cinco adolescentes sexualmente ativos entre 15 e 17 anos de idade disse ter usado preservativo "apenas algumas vezes" (14 por cento) ou "nunca" (6 por cento) quando manteve relações sexuais.

Diante dessa falta de conhecimento sobre HIV/Aids, não é de surpreender que 57 por cento dos adolescentes entrevistados tenham dito que gostariam de aprender mais sobre como se proteger do HIV.

A maioria parece obter informações sobre o assunto na escola ou com os pais, mas outros citaram amigos, televisão, livros e revistas como fontes potenciais de orientação sobre Aids.

A pesquisa mostrou claramente que a maioria dos jovens norte-americanos, especialmente os menores de idade, sabe muito bem que o HIV não está desaparecendo. Mais de 60 por cento dos adolescentes afro-americanos disseram que continuam "muito" preocupados com a ameaça que o HIV representa para eles mesmos e para suas comunidades.

Cerca de 44 por cento dos adolescentes latinos disseram que estavam muito preocupados com o assunto, assim como 28 por cento dos adolescentes brancos.

Segundo a pesquisa da Fundação Kaiser, "todos os adolescentes, independentemente de idade, sexo, raça/etnia, ou se são ou não sexualmente ativos, querem saber mais sobre Aids".

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: