Publicidade

Notícias de saúde

Mulher foi Responsável por Espalhar Vírus do Ebola em Uganda

KAMPALA, Uganda (Reuters) - Uma mulher ugandense espalhou sem querer a epidemia do Ebola no país africano depois de fugir de um hospital na tentativa desesperada de escapar do vírus, disseram autoridades na segunda-feira.

A paciente anônima estava sendo tratada de uma doença diferente no Hospital St. Mary, em Lacor, perto da cidade de Gulu.

"Quando ela soube que o Ebola estava em Lacor, ela fugiu", disse Sam Okware, comissário para assuntos de saúde.

Mas ela já estava infectada com o Ebola -- que na maior parte das vezes causa hemorragia interna, choque e, consequentemente, morte. Não há cura conhecida para a doença, que já matou pelo menos 109 pessoas na última epidemia no país.

A mulher morreu, mas não antes de passar o Ebola para seus parentes no vilarejo no distrito de Masindi, 120 quilômetros ao sul de Gulu. O vírus se espalha através do contato direto com uma pessoa infectada.

"Sua filha e outra pessoa que também vivia na casa morreram, e seu marido e filho estão no hospital," disse Okware.

Especialistas do Centro para Controle e Prevenção de Doenças, com base em Atlanta, Estados Unidos, confirmaram que a amostra de sangue do filho da mulher ugandense deu positivo para o vírus de Ebola. O rapaz já está isolado num hospital perto de sua casa.

A epidemia do Ebola começou no início de outubro e se espalhou no mês passado para a cidade comercial de Mbarara, onde quatro pessoas morreram. Mais dezenove casos foram encaminhados para hospitais em Gulu desde sexta-feira.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: