Publicidade

Notícias de saúde

Crise da Vaca Louca Poderia Ter Sido Evitada, Dizem Cientistas

Por Patricia Reaney

LONDRES (Reuters) - Os cientistas britânicos, que foram os primeiros a soar o alarme sobre a crise da vaca louca (BSE), acusaram na quinta-feira os funcionários públicos e ex-ministros do governo de esconder e censurar as evidências científicas sobre o caso, além de ignorar seus alertas.

Os cientistas alegaram que a crise da vaca louca poderia ter sido evitada e vidas poderiam ter sido salvas se alguém tivesse ouvido seus alertas.

"Liberdade de informação é a chave para este fiasco", disse Ian McGill, cirurgião veterinário e ex-funcionário do governo, durante entrevista coletiva depois que os resultados da pesquisa de dois anos e meio justificaram todos os alertas.

O trabalho, coordenado pelo juiz-sênior lord Phillips, concluiu que o governo enganou o público sobre o perigo da carne britânica e as chances da doença da vaca louca ser disseminada entre humanos durante anos.

Também informou que atrasos burocráticos dificultaram a resposta à crise.

Mais de uma década atrás, a neuropatologista Helen Grant alertou na televisão britânica que "alguns entre nós já podem estar incubando a BSE".

A especialista disse que ninguém prestou atenção no que ela disse. Desde suas observações, 84 pessoas foram atingidas pela forma humana da doença da vaca louca, a nova variante da doença Creutzfeldt-Jakob (vCJD), e mais de 70 morreram.

"Deveriam ter me ouvido. Se tivessem ouvido, haveria menos vítimas de vCJD hoje", disse a especialista.

Conforme os cientistas, a crise da BSE era um desastre anunciado, pois os funcionários públicos e os ministros se recusaram a reconhecer o perigo de usar restos de ovelha ou gado como alimento ou aceitar o fato que a doença da vaca louca poderia contaminar humanos.

Para os cientistas, a BSE se espalhou entre o gado através de alimento animal feito com restos de ovelhas infectadas com uma doença degenerativa cerebral semelhante à vaca louca.

"Verifiquei que cientistas independentes não puderam colocar suas informações para o governo, que conselheiros foram selecionados para evitar problemas, que os alertas dados foram ignorados se eram diferentes das opiniões dos funcionários públicos", disse o especialista em microbiologia Stephen Dealler.

Tim Holt, primeiro médico britânico que alertou sobre o perigo de comer carne contaminada por BSE em um artigo publicado no British Medical Journal, em 1988, disse que ele e outros cientistas queriam ter feito mais para evitar a crise.

"Minha esperança é que através do processo de pesquisa, lições possam ser aprendidas sobre a engrenagem do governo, inércia do establishment, liberdade científica, segurança pública e comunicação entre e dentro das disciplinas que possam nos equipar para um futuro em que cenários semelhantes sejam impedidos de acontecer", disse o médico.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: