Publicidade

Notícias de saúde

Consumo da Maconha Aumenta na Europa

Por Richard Waddington

LISBOA (Reuters) - O consumo da maconha continua se expandindo na União Européia. Uma em cada cinco pessoas já experimentou a droga pelo menos uma vez nos 15 países do bloco, segundo pesquisa divulgada na quarta-feira.

O Centro Europeu para Monitoramento de Drogas e Dependência, com sede em Lisboa, informou que a maconha permanece sendo a droga ilícita mais usada. Pelo menos, 45 milhões de europeus já a provaram, sendo que cerca de 5 milhões experimentaram há mais de um ano.

Segundo o relatório anual do Centro, o ecstasy e as anfetaminas ficaram em segundo lugar na Europa. O uso do ecstasy, no entanto, mostrou sinais de estabilidade ou mesmo queda, enquanto as anfetaminas podem estar aumentando.

O consumo de cocaína, menos comum que o ecstasy e anfetaminas, cresceu, sendo particularmente predominante entre pessoas socialmente emergentes e jovens empregados moradores de centros urbanos.

O número de usuários de heroína pareceu estável, mesmo que o envelhecimento da população dependente tenha trazido novos problemas. "Os usuários de heroína estão se tornando uma população idosa crônica com sérios problemas sociais e psiquiátricos", informou o órgão.

Conforme o relatório, o número de casos de Aids entre usuários de drogas intravenosas caiu na França, Itália e Espanha, mas parece ter sofrido um forte aumento em Portugal.

Em geral, a prevalência do HIV continuou mostrando sinais de estabilização na União Européia em consequência do maior acesso a agulhas esterilizadas e a melhores serviços de aconselhamento e teste, informou o relatório.

De acordo com o órgão, parece haver uma pequena correlação entre o tipo de política aplicada pelo país e o problema do uso de drogas, definido como 'uso intravenoso ou prolongado de opiáceos, cocaína ou anfetaminas'.

"Os países tiveram níveis similares quando as políticas variaram entre liberais ou restritivas", informou o relatório.

Entre os países da União Européia, Luxemburgo teve a proporção mais alta de problemas com usuários de drogas em cerca de sete em cada mil pessoas entre 15 e 64 anos de idade.

Depois de Luxemburgo vem a Itália com seis, Inglaterra e Espanha com cinco em cada mil. Segundo o relatório, um fator que afeta o uso de drogas pode ser o fato do país em questão estar na rota do tráfico.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters. Reuters shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: