Publicidade

Notícias de saúde

Engarrafamentos oferecem riscos à saúde de motoristas

17 de abril de 2013 (Bibliomed). Quem vive em grandes centros urbanos é forçado a lidar com os engarrafamentos, fazendo com que motoristas fiquem dentro dos carros por períodos elevados de tempo. Assim, problemas que antes eram mais comuns em profissionais como taxistas e caminhoneiros estão agora atingindo parcelas maiores da população.

Os movimentos envolvidos na direção de automóveis, como pressionar os pedais e mudar marchas, são repetitivos, e por isso podem desgastar as articulações utilizadas.

De acordo com o ortopedista Agnaldo de Oliveira Júnior, médico do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, quem não consegue fugir dos engarrafamentos pode ter atitudes simples que protegerão o corpo, prevenindo dores e complicações que podem surgir com o tempo.

Esteja atento ao posicionamento da coluna vertebral, que deve ser bem apoiada pelo banco. Se os recursos do automóvel não atenderem às necessidades do seu corpo, existem assessórios que podem resolver o problema de forma eficaz.

A distância entre o corpo e o volante deve ser ajustada de forma que pressionar os pedais com os pés não sobrecarregue a coluna. Os ombros, pescoço e braços devem estar relaxados, e os cotovelos flexionados. As pernas devem estar paralelas.

Outro conselho é aproveitar as paradas no trânsito – como os sinais fechados – para fazer alongamentos, movimentando a corrente sanguínea.

É extremamente importante que a pessoa esteja atenta aos sinais do seu corpo e converse com seu médico sobre o que pode ser feito para minimizar os problemas causados pelos engarrafamentos. Cada pessoa responde de forma diferente às situações e apenas o profissional é capaz de fazer as recomendações específicas necessárias para cada paciente.

Fonte: Tree Comunicação, 16 de abril de 2013

Copyright © 2013 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: