Publicidade

Folhetos de saúde

Artrite reumatóide juvenil de início poliarticular

© Equipe Editorial Bibliomed

O que é?

A artrite reumatóide é um grupo de doenças que se caracteriza pela presença de inflamação das articulações (juntas), de duração maior que 6 semanas. A forma juvenil é aquela que afeta os indivíduos de até 16 anos de idade. A artrite reumatóide juvenil é comumente classificada em três tipos: de início sistêmico, de início poliarticular e de início oligoarticular. Este texto tratará da segunda forma.

A artrite reumatóide juvenil de início poliarticular destaca-se pelo acometimento de cinco ou mais articulações (ou juntas), sendo que a febre usualmente não faz parte da apresentação clínica típica. Responde por cerca de 30% dos casos de artrite reumatóide juvenil, sendo três vezes mais comum nas meninas em relação aos meninos.

Tipicamente é classificada em dois subtipos, de acordo com a presença ou ausência de um marcador sanguíneo que ajuda a definir a doença (pesquisa do fator reumatóide).

Quais os seus subtipos?

Conforme dito acima, a artrite reumatóide juvenil de início poliarticular é usualmente dividida em dois subtipos, conforme o resultado da pesquisa do fator reumatóide no sangue da criança.

A forma da artrite reumatóide juvenil de início poliarticular com fator reumatóide positivo afeta um em cada dez indivíduos com artrite reumatóide juvenil. Usualmente os sintomas iniciam-se entre os 10 e 16 anos de vida na maioria dos casos. É muito mais comum no sexo feminino. Os sintomas desse subtipo costumam ter início gradual e por vezes imperceptível, porém a inflamação depois de instalada tem curso prolongado e severo. A maior parte dos portadores apresenta deformações nas juntas afetadas. Notam-se “caroços” na pele, redução da fome e apetite, cansaço e acometimento ocular em um reduzido número de pacientes.

O outro subtipo é o com fator reumatóide negativo. Nesse, há acometimento de grandes e pequenas articulações, porém, felizmente, apenas 10% a 15% dos pacientes apresentam deformidades nas juntas inflamadas. Comumente associa-se febre baixa ao quadro clínico.

Como se trata?

O tratamento das formas de atrite reumatóide juvenil é bastante semelhante. Usualmente o paciente faz uso de medicamentos antiinflamatórios, com o intuito de prevenir lesões graves das juntas, com posterior deformidades.

Lembre-se, somente seu médico poderá fornecer orientação adequada na abordagem desta condição.

Fonte:

Reis AF, Santos FPST. Problemas reumatológicos mais comuns. In: Leão E, Corrêa EJ, Viana MB, Mota JAC. PEDIATRIA AMBULATORIAL, 4a edição. Coopmed editora médica, BH-MG, 2005: 921 – 936.

 


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: