Lista de Links
  • BIbliomed Profissional da saúde? Conheça os lançamentos da Biblioteca Médica da Bibliomed BIbliomed Profissional da saúde? Conheça os lançamentos da Biblioteca Médica da Bibliomed
  • Boa Saúde Informação e atualização sobre saúde e qualidade de vida. Boa Saúde Informação e atualização sobre saúde e qualidade de vida.

Cerca de 5 a 12% da população brasileira sofre com litíase renal, doença popularmente conhecida como cálculo renal (ou pedra nos rins) e causada pela cristalização de sais minerais presentes na urina. Sua incidência tem crescido em todo o mundo e, embora seja comum em ambos os sexos e todas as faixas etárias, os homens são mais acometidos (entre os 20 e 40 anos de idade).

Estudos recentes sobre o tema revelam possível relação entre o cálculo renal e os distúrbios do sistema cardiovascular. Alguns resultados desses estudos foram apresentados no Congresso Brasileiro de Nefrologia, realizado no final de setembro. As pesquisas demonstraram que o cálculo renal pode estar associado ao desenvolvimento de doenças crônicas extremamente frequentes, como os distúrbios do sistema cardiovascular (infarto agudo do miocárdio e derrames) e outras doenças, como a hipertensão arterial, o diabetes, a síndrome metabólica e a insuficiência renal crônica, que pode levar a perda dos rins. Leia o post completo »

Um levantamento inédito realizado pelo Ministério da Saúde em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelou as doenças crônicas são importante causa de mortalidade no país, além de causarem outras enfermidades que afetam a capacidade e a qualidade de vida da população adulta.

Os dados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), divulgada ontem, mostram que as doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) atingem 40% da população adulta brasileira, cerca de 57,4 milhões de pessoas.

Leia o post completo »

Um compromisso global com a aceleração da resposta ao HIV nos próximos cinco anos permitirá que o mundo acabe com a epidemia de AIDS em menos de duas décadas. Esta é a conclusão de um novo relatório do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (UNAIDS) denominado Acelerando a resposta para acabar com a epidemia de AIDS em 2030.

A meta principal é reverter os números de novas infecções e mortes. Segundo a UNAIDS, cerca de  28 milhões de novas infecções pelo HIV e 21 milhões de mortes relacionadas à AIDS poderão ser evitadas nos próximos 15 anos caso o mundo se comprometa em adotar a abordagem sugerida pelo relatório. Leia o post completo »

Nessa época do ano, a chuva e o calor intensificam as campanhas preventivas contra a dengue, entretanto, o Ministério da Saúde reforça o alerta para outra doença transmitida pelo mesmo inseto, a chikungunya (chicungunha), que segue os mesmos padrões sazonais da primeira.

A chikungunya é uma doença viral muito semelhante a dengue, que pode ser transmitida pelo mosquito Aedes. aegypti, e também pelo mosquito Aedes albopictus. Além do número crescente de casos dessa infecção em países da Europa e Ásia, recentemente o vírus foi identificado em países latino-americanos que fazem fronteira com o Brasil, o que sinaliza um processo migratório. Leia o post completo »

Dados do Ministério da Saúde apontam que cerca de 14 milhões de pessoas convivem com diabetes no Brasil. Diariamente, são registrados pelo menos 500 novos casos da doença no país.

O diabetes é um distúrbio causado pela falta de uma substância no organismo, a insulina. Ele também pode resultar da incapacidade da insulina exercer seus efeitos, fazendo com que o organismo não consiga obter a energia dos alimentos de forma adequada e aumentando os níveis de glicose (açúcar) no sangue. Leia o post completo »

Na reta final para a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2014, muitos estudantes buscam alternativas que ajudem a melhorar sua absorção de conteúdos.  No entanto, contrariando aqueles que estudam até a exaustão, a ciência sugere que a melhor estratégia para potencializar o processo de aprendizagem é manter os intervalos de descanso entre as matérias.

De acordo com pesquisadores japoneses do Instituto RIKEN, nosso mecanismo neurológico de fixação de conteúdos precisa do chamado “efeito de espaçamento”. Leia o post completo »

Estudo recente realizado pela Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP buscou traçar uma relação entre o consumo de adoçantes e o excesso de peso. Os resultados apontam que a utilização inadequada de adoçantes e alimentos dietéticos pode não contribuir para a redução de peso.

De acordo com Ana Paula Gines Geraldo, nutricionista e pesquisadora responsável pelo estudo, a ausência de critério na dosagem do adoçante leva à prática de consumir alimentos dietéticos de modo a “economizar calorias”. Tal comportamento compromete o controle de peso porque favorece o consumo exagerado de outros alimentos calóricos, vetando assim o benefício esperado peço seu uso. Leia o post completo »

Nos últimos dias, os estados brasileiros das regiões sudeste e centro-oeste estão sofrendo com o clima seco intensificado pela falta de chuva e aumento no nível de poluição no ar. Para a população, além do calor e baixa umidade do ar é preciso atenção para evitar o agravamento de doenças respiratórias.

De acordo com a Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia, níveis de umidade relativa do ar entre 20 e 30% representam estado de atenção, já taxas entre 20% a 12% condicionam estado de alerta. Abaixo destes níveis é decretado estado de emergência.

Por isso, quanto menor for a umidade do ar, mais cuidados devem ser tomados para evitar complicações alérgicas e respiratórias. Confira algumas dicas simples para enfrentar a secura:

Leia o post completo »

O avanço do envelhecimento da populacional e o impacto dessa nova realidade na sociedade são objetos de discussão frente à fragilidade da realidade atual na assistência à saúde do idoso e políticas públicas no país.

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população idosa no Brasil já está em 22,9 milhões, ou seja, quase 12% da população atual. Estima-se que em 20 anos esse número seja 3 vezes maior. Leia o post completo »

Na semana do Dia Mundial do Coração, o  aumento na ocorrência de infarto em mulheres foi uma das principais pautas do maior congresso de cardiologia nacional, evento que reuniu alguns dos mais importantes cardiologistas do mundo.

Há 50 anos, o infarto em mulher correspondia a 10% das ocorrências. Atualmente, a cardiopatia já registra quase um empate (52% atinge a homens e 48% a mulheres). Além do crescimento no número de casos, os especialistas ressaltam a gravidade das sequelas no sexo feminino. Leia o post completo »

Perfis

Giselle Silva
Colaboradora da equipe Boa Saúde

Fale Conosco
blogboasaude@corp.bibliomed.
com.br

Arquivos
Categorias