Publicidade

Artigos de saúde

Memória ruim

© Equipe Editorial Bibliomed

Neste Artigo:

- Quais os tipos de memória que existem?
-
Como melhorar sua memória?

A memória pode ser definida como a capacidade mental de recordar informações aprendidas ou experimentadas no passado. Apesar de simples, esta definição envolve processos extremamente complexos em várias regiões diferentes do cérebro.

Uma vez armazenada no cérebro, a informação jamais é esquecida. Muitas pessoas que se classificam como de "memória ruim" na verdade apresentam apenas uma certa dificuldade para acessar esta informação. Este tipo de problema pode ser causado por um padrão inadequado de sono, doenças crônicas, infecções e várias medicações.

Quais os tipos de memória que existem?

A memória pode ser dividida em 2 tipos principais: de curto e de longo prazo.

Na Memória de Curto Prazo - também chamada de memória de trabalho -, a mente armazena informações por alguns segundos ou minutos. Esta memória é empregada em tarefas diversas do dia a dia (p.ex.: ao guardar um número de telefone, para comparar preços no supermercado, etc). A memória de curto prazo, frágil e volátil, possui como papel principal evitar que o sistema cerebral fique congestionado com informações irrelevantes. Em geral, a memória de trabalho é capaz de armazenar um total de sete itens diferentes por alguns minutos.

A Memória de Longo Prazo consiste na informação que você fez um esforço (consciente ou inconsciente) para reter. Ela é extremamente duradoura e não possui limites de armazenamento. Contudo, uma parte da memória de longo prazo só pode ser acessada com uma certa concentração. Outra parte, que envolve habilidades adquiridas com o tempo, pode ser evocada sem esforço consciente.

Como melhorar sua memória?

Se você deseja aprimorar sua memória, siga as seguintes recomendações:

  • Relaxe. A ansiedade e o nervosismo dificultam a construção da memória e o acesso às áreas do cérebro relacionadas às lembranças.
  • Mude sua atitude com relação à aprendizagem: se você achar o assunto tedioso ou classificá-lo previamente como complicado e incompreensível, será mais difícil construir uma memória de boa qualidade. Para tornar o processo de aprendizagem mais divertido, utilize rimas, músicas, piadas, métodos mnemônicos, etc.
  • Explore os recursos do seu corpo: as pessoas se lembram 90% do que fizeram, 75% do que viram e 20% do que ouviram. Ao guardar uma informação, utilize seu corpo como um todo: fique de pé, fale em voz alta, gesticule, cante, crie imagens mentais, etc.
  • Estimule sempre sua memória, especialmente a memória de longo prazo: a memória de curto prazo é limitada e pouco eficaz para situações de teste ou avaliação, pois não funciona adequadamente sob estresse. A memória de longo prazo, por outro lado, é bem mais confiável e possui uma capacidade de armazenamento ilimitada. Transformar uma memória de curto prazo e em uma memória de longo prazo requer tempo, energia e repetição. Para isso, você deve estudar o assunto repetidas vezes e em várias ordens (do começo para o fim, do fim para o meio, do meio para o começo, etc).
  • Organize suas idéias: relacione as informações novas com informações que você já domina. Se possível, organize a memória nova fazendo anotações e desenhos.
  • Não consegue se lembrar de algo? Insista ! A dificuldade em lembrar faz parte do processo de aprendizagem. Uma vez construída a memória, seu cérebro deve aprender o caminho até ela. Faça conexões entre o que você sabe e o que deseja lembrar.
  • Tenha hábitos de vida saudáveis: considere sua memória como um reflexo indireto do seu estado geral de saúde. Praticar regularmente alguma atividade física, não abusar das bebidas alcoólicas, evitar o cigarro, aprender a lidar com o estresse, e seguir uma alimentação rica em produtos naturais e pobre em gorduras e alimentos industrializados, são medidas básicas para preservar suas funções cerebrais.
Copyright © 2008 Bibliomed, Inc.    05 de agosto de 2008



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: