Publicidade

Artigos de saúde

Ferimentos por patinete em crianças

Neste artigo:

- O estudo
- Resultados
- Comentários

- Veja outros artigos relacionados ao tema

"O objetivo deste estudo foi descrever uma série de ferimentos causados pelo uso de patinete não motorizada, envolvendo crianças com até 12 anos, atendidas no serviço de emergência pediátrica de um hospital municipal, no período de julho a setembro de 2000. Outro objetivo foi aumentar a consciência pública e incentivar a prevenção de tais acidentes. Os pacientes foram analisados em relação à idade, à supervisão de adulto, ao uso de equipamentos de proteção, ao local do ferimento, ao tipo do ferimento e ao seu tratamento".

O estudo

O estudo foi realizado pela Dra. Deborah A. Levine e colaboradores do Departamento de Pediatria e Medicina de Emergência e Cirurgia, da New York University School of Medicine, Bellevue Hospital Center, New York e envolveu 15 crianças tratadas no serviço de emergência do hospital, com ferimentos relacionados ao uso de patinete. A idade variou de 3 a 12 anos com uma média de 7,8 anos e 73% das crianças eram do sexo masculino.

Resultados

Aproximadamente 90% dos ferimentos ocorreram em conseqüência de queda do patinete. O pavimento irregular foi a causa de três quedas e andar com duas pessoas no mesmo patinete causou duas quedas. A inabilidade em usar o freio do pé causou uma colisão contra uma parede, e uma criança bateu contra um veículo motorizado ao cruzar a rua.

Os ferimentos ocorreram em parque (33%), no passeio (47%), em casa (13%), e na rua (7%). A supervisão do adulto estava presente em metade dos casos. Somente duas crianças estavam usando capacete e nenhuma, usava proteção com almofada.

Cinco crianças (33%) sofreram trauma na cabeça; uma perdeu a consciência, e duas sofreram amnésia. Três crianças requereram tomografia computadorizada da cabeça, e uma precisou de radiografia da coluna cervical. Todas as radiografias foram negativas. Nenhumas das cinco crianças estava usando capacete.

Sete crianças (47%) tiveram ferimentos faciais, e delas, quatro precisaram de pontos. Sete crianças (47%) tiveram trauma das extremidades, incluindo uma laceração e seis fraturas (quatro nos braços e duas nas pernas). Quatro fraturas foram controladas por redução fechada e duas precisaram de cirurgia. Uma criança perdeu um dente. Três (20%) foram admitidas na ortopedia do hospital e as cinco com trauma craniano foram observadas e liberadas.

Comentários

O uso de patinete não motorizada por crianças pode resultar em ferimentos sérios, particularmente nas crianças mais novas. Embora não ameacem a vida, estes ferimentos requerem intervenção médica significativa e podem resultar em deformidade funcional, ou estética permanente. Estes ferimentos são potencialmente evitáveis com o uso apropriado de equipamentos de proteção e supervisão de adultos. A conscientização, o esclarecimento das pessoas sobre o assunto e, sobretudo dos pais, é essencial para impedir os ferimentos adicionais. As patinetes podem atingir velocidades de 2 a 3,5 Km/h ou mais, dependendo da força e do peso da criança que o conduz.

As patinetes tornaram-se populares no ano passado. O marketing maciço e o grande acesso ao comércio de varejo, facilitaram sua venda às crianças como veículo de recreação.

Embora a maioria das patinetes seja recomendada para crianças maiores de sete anos, é comum que uma criança muito mais nova seja vista com este brinquedo. As crianças novas não têm a habilidade de utilizar corretamente este veículo. Suas habilidades motoras são deficientes e podem impedir que evitem uma queda. Adicionalmente, seu centro de gravidade elevado pode fazer o ato de equilibrar uma tarefa difícil, predispondo às quedas durante os passeios. Finalmente, uma imaturidade cognitiva da criança nova pode colocá-la em situações potencialmente perigosas, tais como andar em ruas movimentadas.

O sistema eletrônico nacional de vigilância de ferimentos da comissão de segurança de produtos do consumidor dos Estados Unidos é uma base de dados eletrônica que contém as informações de ferimentos de 100 departamentos de emergência de todo o país. Os dados estimam que 27.600 ferimentos, relacionados com patinetes, se apresentaram nos departamentos de emergência de janeiro a novembro 2000. Mais de 55% destes ferimentos ocorreram durante os meses de agosto e de setembro. Aproximadamente 85% ocorreram em crianças menores de 15 anos, e 1/3 eram menores de oito anos de idade, ou seja, aproximadamente 30% dos patinetes eram guiadas por crianças menores que a idade mínima permitida para seu uso.

Observou-se que a maioria dos ferimentos relacionados ao uso de patinete é evitável se os equipamentos de proteção forem usados. O uso de capacetes, e de proteções para os pulsos, cotovelos, e joelhos deve ser incentivado. É necessário melhorar a conscientização dos instrutores dos cuidados preliminares que aconselham as crianças e os pais, bem como, executar iniciativa de instrução da comunidade. Além disso, uma legislação que reforce o uso do patinete e obrigue o uso do capacete nas vias públicas necessita ser executada para impedir mais ferimentos pelo uso indevido de patinetes.

Copyright © 2002 Bibliomed, Inc.                04 de Outubro de 2002.
 



Artigos relacionados com esse tema:

Acidentes Infantis

Adolescentes: Como Tratar a Rebeldia Normal



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: