Publicidade

Artigos de saúde

Sistemas de Apoio Computadorizados para Suporte às Decisões Clínicas na Prevenção do Tromboembolismo Venoso

Os programas de computador (softwares) de apoio às condutas clínicas, direcionados aos médicos, denominados Computer-based clinical decision support systems (CDSSs), são definidos como um software projetado para prestar auxílio direto ao médico, em suas decisões clínicas, fazendo com que cada característica inerente ao paciente seja colocada no banco de dados do computador, com a finalidade de realizar uma avaliação paciente-específica ou de recomendar alguma conduta, considerando a apresentação clínica do indivíduo.

O estudo canadense do Departamento de Epidemiologia e Bioestatística da McMaster University Faculty of Health Sciences, de Ontário, publicado em outubro de 1998 na revista JAMA - Journal of the American Medical Association, realizou uma avaliação destes programas de computador de apoio às condutas médicas, verificando que inúmeros programadores, idealizadores destes sistemas, afirmavam que estes softwares podiam auxiliar diretamente o médico em suas decisões clínicas. De acordo com os pesquisadores canadenses, o CDSS pode auxiliar o médico em vários aspectos, como: nas decisões de tratamento do paciente, na escolha de dosagens das drogas prescritas e na prevenção de doenças. Entretanto, a conclusão do referido trabalho, foi que ainda havia uma insuficiência na análise dos estudos acerca  dos efeitos do uso do CDSS nas condutas médicas.

Um estudo publicado em junho de 2000 pelo Dr. Pierre Durieux, da Faculté de Médecine Broussais Hôtel Dieu, de Paris, na França, concluiu que a execução de protocolos clínicos para a profilaxia de tromboembolismo venoso associados à utilização de um programa computadorizado de apoio (CDSS), rotineiramente, em uma área da cirurgia ortopédica, alterou significativamente a conduta do médico.

O tromboembolismo (oclusão de vasos sangüíneos, impedindo o fluxo normal de sangue) venoso é uma doença freqüente em pacientes clínicos e cirúrgicos. Comumente, apresenta-se com dor na região da panturrilha ou no quadril e aumento da circunferência da extremidade. Não é raro que a embolia pulmonar - com seus sintomas de falta de ar, dor na região torácica de início súbito e ansiedade -seja a primeira apresentação clínica da trombose venosa profunda. O risco é particularmente alto nos pacientes que são submetidos a cirurgias ortopédicas (em especial, nas inserções de prótese de quadril) ou abdominais (variando conforme a patologia básica e se houver manuseio de estruturas pélvicas) e nos pacientes com esmagamento muscular do membro. A maioria das tromboses é assintomática, pequena e confinada às veias musculares das pernas. Desde que o paciente movimente-se precocemente e receba profilaxia medicamentosa, o risco de trombose em grandes vasos sangüíneos é pequeno.

Na prática médica, o tromboembolismo venoso consiste em sério problema e a embolia pulmonar (oclusão de vasos sangüíneos no pulmão, impedindo a circulação normal do sangue em áreas do pulmão) é a principal causa de morte. A embolia pulmonar pode ocorrer em até 1% dos pacientes submetidos a quaisquer cirurgias, sendo que, nas cirurgias ortopédicas, esse valor aumenta para 3% dos pacientes que não receberam profilaxia. A profilaxia de tromboembolismo venoso consiste na maneira mais eficiente de prevenção de morte nos pacientes que apresentam um alto risco de desenvolvê-lo.

Apesar dos inúmeros trabalhos acerca da profilaxia de tromboembolismo venoso publicados na Europa e América do Norte, assim como estudos que sugerem a implementação da profilaxia sistemática nos pacientes que apresentam risco de desenvolver essa doença, poucos estudos têm sido realizados com o objetivo de melhorar os tipos de profilaxia. Uma provável explicação para esse fato é que as decisões sobre o uso de medicamentos (anticoagulantes) para a profilaxia da trombose venosa requer análises complexas de pacientes hospitalizados (informações para avaliar o grau de risco de cada paciente, o que demanda tempo e bastante trabalho).

O Estudo

Sistemas de apoio aos médicos têm sido desenvolvidos para promover uma dinamização e melhoria da saúde, através de seu suporte em decisões clínicas. Contudo, devido à rapidez no desenvolvimento de novas tecnologias e à limitação de ajustes clínicos em que os sistemas foram testados, fazendo-se necessários mais estudos e avaliações destes, os programas para auxílio em decisões dos médicos devem ser avaliados rigorosamente, antes de serem introduzidos na prática clínica e se tornarem parte do cotidiano do médico.

Nesse trabalho, os pesquisadores desenvolveram um software (programa de apoio ao médico em suas condutas)- CDSS, com o objetivo de tornar disponível aos médicos, um guia para a profilaxia de tromboembolismo venoso em cirurgias ortopédicas.

Os pesquisadores realizaram uma avaliação do efeito deste sistema no comportamento médico, objetivando a determinação do momento ideal para a instituição da profilaxia dessa patologia, através do programa de computador, que aumentou o número de prescrições de anticoagulantes. Também, com o objetivo de saber se houve mudança na conduta tomada pelos médicos após terem interrompido o uso do programa. A avaliação do uso do programa se restringiu à área da cirurgia ortopédica, incluindo um total de 1971 pacientes hospitalizados no Lariboisière Hospital. O sistema computadorizado foi usado em todos os que se submeteram à cirurgia durante o período do estudo, que foi conduzido entre dezembro 1997 e julho 1999.

Resultados

A execução do sistema para a profilaxia de tromboembolismo venoso apresentou efetividade em mais de 90% dos casos de pacientes que apresentavam um risco moderado de desenvolver a doença. Os pesquisadores concluíram que o uso do CDSS mudou significativamente o comportamento do médico.

Neste estudo, o uso do programa computadorizado apresentou melhores resultados quando destinado a pacientes com risco moderado de desenvolverem tromboembolismo venoso. A maioria das prescrições feitas pelos médicos (aproximadamente 61,1%) foram modificadas pelas recomendações do CDSS e, apenas um pequeno número (38,9%) de prescrições permaneceram sem alterações após o uso do sistema.

Segundo os pesquisadores, esse trabalho contribuiu significativamente para a compreensão da função do programa de computador destinado a auxiliar o médico em suas condutas. Constatou-se, nesta pesquisa, que o programa de apoio às condutas clínicas promoveu uma redução em todos os tipos de condutas clínicas equivocadas.

O sistema de suporte a decisões clínicas foi executado com sucesso para a prevenção da doença, para a correta prescrição das drogas (dosagem) e para a conduta do clínico no curso da doença. Este sistema, integrado à prática médica, mostrou-se efetivo quanto às tomadas de decisão dos profissionais. Entretanto, faz-se mister uma avaliação prévia à implementação desses sistemas, de acordo com os pesquisadores.

Fonte: JAMA 2000; 283:2816-2821

Copyright © 2000 eHealth Latin America



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: