Publicidade

Artigos de saúde

Intoxicações

A intoxicação ou envenenamento é uma antiga preocupação do Homem. O veneno é destacado em vários momentos de nossa História e seu conhecimento é lendário. Somente no século 16 é que os venenos passaram a ser estudados de maneira sistemática por Paracelsus, médico e alquimista alemão.

Intoxicações são comuns. Podem ser alimentares quando da ingestão de alimentação deteriorada. Destacam-se, entretanto as intoxicações por substâncias químicas (solventes, pesticidas, etc) e por medicamentos. O tabagismo e o alcoolismo também são importantes tipos de intoxicações.

Na terceira idade as intoxicações mais freqüentes ocorrem com medicamentos, destacando-se os psicotrópicos. Podem ocorrer também devido ao uso abusivo e sem controle médico de vasodilatadores cerebrais, que podem levar a quadros clínicos confusos. O alcoolismo também apresenta grande importância na terceira idade.

O delírio é a principal manifestação clínica da intoxicação. O delírio pode se apresentar de diversas maneiras que variam do descontrole no comportamento ao estado de sonolência intensa podendo evoluir para o coma.

Há agitação, confusão mental e desorientação que surge de maneira muito rápida e em geral está relacionado ao uso de medicação. Em geral há alucinações, com piora da agitação e muitas vezes desenvolvimento de agressividade. Algumas vezes não há agitação, só confusão mental.

Além da intoxicação por remédios e drogas o delírio pode ocorrer em distúrbios metabólicos e na retirada abrupta do álcool no alcoólatra. Pode também ocorrer no acidente vascular cerebral e nas encefalites.

É freqüente na terceira idade, principalmente relacionado à intoxicação por medicamentos, caracterizando uma situação de emergência. Uma causa importante de delírio ocorre no alcoolismo, principalmente na abstinência alcoólica, podendo surgir em qualquer idade e se caracteriza por intensa agitação e alucinações visuais.

Algumas situações puramente psiquiátricas, como a demência ou a depressão podem se apresentar como um quadro de delírio.

O fígado é o principal órgão atingido na intoxicação por medicamentos, podendo evoluir para hepatite crônica, cirrose ou para a insuficiência hepática.

Muitas vezes a lesão hepática não é provocada diretamente pelo remédio em uso e sim a intoxicação se deve a uma soma de fatores que vão desde a susceptibilidade individual à doença propriamente dita. Entre as substâncias reconhecidamente hepatotóxicas estão alguns anestésicos (halotano), drogas anticonvulsivantes (fenitoína), antiinflamatórios (acetominofen), hormônios (estrógeno), tranqüilizantes (clorpromazina), e o álcool.

A análise do sangue e da urina é um método útil para o diagnóstico da substância tóxica. A identificação do fator desencadeante da intoxicação e sua eliminação são fundamentais no tratamento.

Dr. João Roberto D. Azevedo

Copyright © 2000 eHealth Latin America



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: