Publicidade

Artigos de saúde

Queijo Contaminado Implicado em Epidemia de Glomerulonefrite no Brasil

A glomerulonefrite é uma doença renal caracterizada por uma inflamação nos rins, onde a estrutura chamada glomérulo é comprometida (um glomérulo renal é um complexo de alças capilares responsável pela filtração do sangue).

A glomerulonefrite aguda é geralmente uma complicação tardia de uma faringite, especialmente a causada pelos estreptococos beta hemolíticos do grupo A.

Nas décadas de 50 e 60, grandes epidemias de glomerulonefrites pós infecção por estreptococos afetavam predominantemente crianças. Estas epidemias são agora raras, tendo praticamente desaparecido após os anos 70.

Um recente grande surto epidêmico de glomerulonefrite atingiu a cidade mineira de Nova Serrana, Brasil, envolvendo centenas de pessoas, no ano de 1998. O estudo deste surto foi realizado por pesquisadores americanos e brasileiros, e os resultados publicados na revista Lancet de 19 de maio de 2000. A líder do estudo foi a Dra. Sharon Balter.

Os pesquisadores verificaram que de dezembro de 1997 a julho de 1998 foram relatados 253 novos casos de glomerulonefrite no estado de Minas Gerais. A maioria destes pacientes residia na cidade de Nova Serrana (população 27.500).

Os pacientes apresentaram ampla variedade de manifestações clínicas, incluindo febre, erupção cutânea, faringite, dor muscular, perda de sangue na urina (hematúria) e, em alguns casos, insuficiência renal e hipertensão arterial.

A maioria dos pacientes tinha mais de 20 anos de idade. Apenas 1 ano antes, os nefrologistas locais não haviam encontrado nenhum novo caso de glomerulonefrite em adultos.

Os cientistas observaram que em junho de 1998 nenhum novo caso foi encontrado; entretanto em julho do mesmo ano, cinco novos casos surgiram.

A investigação

Para a estabelecer a causa da doença, os pesquisadores avaliaram sete pacientes de identificação recente, com seus familiares e vizinhos, buscando encontrar um organismo bacteriano, provavelmente ligado a um tipo de alimento comum na região. Todas estas pessoas foram inquiridas acerca de suas preferências alimentares nos seis meses anteriores.

Amostras de produtos feitos à base de leite, incluindo iogurte, leite comercializado, e queijo, recolhidos nas casas dos pacientes recentes, e de amostras retiradas de supermercados foram analisadas.

Amostras de material das gargantas dos pacientes e retiradas das vacas fornecedoras do leite foram enviados para o US Centers for Disease Control and Prevention (CDC, Atlanta, Georgia , USA) para realização de culturas.

Foi possível a identificação da bactéria Streptococcus zooepidemicus em várias das amostras, que é em muitos casos responsável por quadros de mastite bovina.

Suspeitando de uma fonte da bactéria ligada à produção de leite e derivados, os pesquisadores determinaram os locais onde eram produzidos queijo fresco, mozzarella, e iogurte, distribuídos nos supermercados em Nova Serrana.

Para o grupo como o uso iogurte vendido na cidade vinha de uma grande produtora de laticínios que vendia o produto em todo o estado, ele foi afastado como causa. Como também a mozzarella provinha de vários distribuidores, não foi inicialmente investigada.

As atenções se concentraram sobre o queijo fresco, cuja marca mais vendida na cidade e distribuída nas várias lojas era originário de uma única fazenda. Chamava a atenção ainda o fato de que este queijo não era comercializado fora da região da cidade.

De fato, uma paciente da cidade de Divinópolis mas que nunca havia estado em Nova Serrana, havia ingerido este queijo suspeito que havia ganho de presente, poucos dias antes de ficar enferma.

A mesma fazenda produzia ainda requeijão, porém este era feito com leite pasteurizado. Os investigadores, ao visitarem a fazenda, detectaram que duas das vacas apresentavam mastite crônica, e uma mastite aguda.

Dois dos empregados da fazenda eram encarregados de preparar o queijo: neles foi isolada a bactéria S zooepidemicus.

A bactéria

A bactéria S zooepidemicus é comum em bovinos e equinos, mas rara em seres humanos; ela já foi implicada em quatro surtos de glomerulonefrite no mundo.

Caracteristicamente, a nefrite ocasionada por esta bactéria atinge predominantemente a população adulta, diferentemente da doença desencadeada pelo estreptococo beta-hemolítico do grupo A, onde a população mais atingida é a de crianças. De fato, muitas crianças consumiram o queijo fresco, mas não foram afetadas.

As autoridades sanitárias locais suspenderam a venda do queijo proveniente da fazenda suspeita em setembro de 1998, e destruíram o produto que já se encontrava nas lojas para venda.

Os empregados da fazenda contaminados pela bactéria foram tratados com penicilina, e novas culturas foram feitas. A partir deste momento, nenhum novo caso de glomerulonefrite foi diagnosticado.

Os autores advertem que o queijo implicado neste surto foi preparado com leite sem ferver e não pasteurizado; o consumo de alimentos produzidos com leite não pasteurizado é extremamente perigoso. Caso existam bactérias causando mastite em animais, estas podem ser disseminadas pelo leite ou por seus produtos.

Fonte: Lancet 2000; 355: 1776-1780

Copyright © 2000 eHealth Latin America



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: