Publicidade

Artigos de saúde

Lentes de Contato: Saiba Porque é Importante a Orientação do Especialista

Muito se tem visto, ouvido e lido sobre lentes de contato nos últimos tempos. De fato, as lentes têm sido de grande importância e praticidade, pois além de corrigir vícios refrativos (miopia, hipermetropia e astigmatismo), elas melhoram e muito a qualidade de vida dos usuários. Mas isso, desde que bem indicadas, bem adaptadas, e com orientação e acompanhamento do profissional capacitado para faze-lo: o médico oftalmologista.

As lentes de contato em vários casos melhoram a estética, permitem a prática de esportes e até possibilitam que o usuário exerça algumas atividades no trabalho que seriam mais difíceis com o uso de óculos.

Existem hoje no mercado diversos tipos de lentes de contato, cada qual com suas indicações, vantagens e desvantagens e seu médico saberá indicar a que melhor se aplica a cada caso. Temos lentes de contato rígidas (fluorcarbonadas), gelatinosas de uso diário, de uso prolongado, descartáveis, coloridas, etc.

Mas é principalmente sobre como as lentes são adquiridas e adaptadas que as pessoas devem ser orientadas e alertadas. Hoje em dia se vê propaganda e venda de lentes por toda parte, até pelo correio e pela Internet. E é ai que “mora o perigo”, como se costuma dizer. Existem riscos sérios no uso de lentes sem supervisão e acompanhamento de um oftalmologista. Não se decide a compra lentes de contato, mesmo as coloridas, como se decide a compra de uma roupa ou um corte de cabelos.

A adaptação de lentes é um ato médico porque envolve um exame oftalmológico completo: a indicação, a prescrição e a adaptação e controle dessa lente no olho do usuário.

Mesmo uma lente bem adaptada pode, a qualquer momento, passar a provocar problemas por diminuição da oxigenação da córnea, por reações alérgicas e tantas outras complicações que vão desde “simples” conjuntivites até úlceras de córnea que podem levar à perda da visão.

A lente de contato altera a fisiologia da córnea, podendo tanto curar como provocar doenças. Quando a lente de contato é colocada no olho, o processo de adaptação é contínuo e dinâmico e só acaba quando a pessoa deixa de usá-la. Por isso, encaramos as lentes como material de uso exclusivo do médico - lembre-se que o que se realiza é um ato médico e não um ato de comercialização.

Portanto, as pessoas que desejam fazer uso de lentes de contato, quer com grau ou só estéticas (coloridas), devem procurar um profissional habituado (o médico oftalmologista) para não só fornecer as lentes, mas fazer acompanhamento, evitando assim, arriscar-se a contrair um problema sério de visão.

Copyright © 2000 eHealth Latin America



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: