Publicidade

Artigos de saúde

Automedicação: Saiba Quando o Remédio Faz Mal a Sua Saúde

O problema da automedicação é uma realidade no país. Mas independente disso, os efeitos colaterais dos remédios fazem tanto mal quanto este ato impensado. Para evitar tais problemas é aconselhável a consulta ao seu médico antes de ingerir qualquer medicamento.

O grande problema dos medicamentos é que a maioria deles não atua diretamente na parte do corpo que está com problemas - eles precisam de longos percursos dentro do organismo até atingirem o alvo desejável. Nesse processo, que faz com que os remédios visitem com freqüência o estômago e o fígado, podem ocorrer sensações estranhas tais como as queimações no estômago.

É justamente aí que estão os maiores problemas de contra-indicações e efeitos colaterais. Além disso, um remédio pode ir para outra parte do corpo, atraído quimicamente. Um dos exemplos mais simples deste fato são os anti-histamínicos (usados nas alergias), que podem provocar sonolência, devida a sua ação no sistema nervoso central.

Alérgicos

Os alérgicos, além dos efeitos colaterais comuns a todos podem ver surgir manchas vermelhas que coçam muito. Caso os efeitos colaterais não desaparecem em poucos dias, o melhor a se fazer é suspender o seu uso, claro, com a orientação do médico.

Esclarecer na Hora da Consulta

Alguns efeitos colaterais não são previsíveis. Neste caso, informe ao médico todo e qualquer efeito sofrido com a utilização de outros medicamentos anteriormente.

Isto evita que um médico receite um medicamento que possa ter efeitos colaterais semelhantes. Qualquer medicamento que esteja usando deve ser mencionado, desde um simples xarope até pílulas anticoncepcionais. Também aí se incluem medicamentos homeopáticos.

É importante também saber do médico quais os alimentos e bebidas podem ser ingeridos. Informe-se ainda a forma correta do uso do remédio, sua freqüência e dosagem.

Analgésicos: Péssimo Exemplo

No Brasil os analgésicos são os remédios mais vendidos, e nem por isso deixam de trazer efeitos colaterais. O ácido acetil-salicílico, AAS ou Aspirina, pode provocar irritação estomacal e dificuldade de coagulação sanguínea, além de não poder ser ingerido depois de pequenas cirurgias e durante a menstruação. Já o acetaminofeno (tylenol) pode prejudicar o funcionamento do fígado, por causa da toxidez.

Por último, a dipirona, conhecida pela Novalgina, pode causar certa queda de pressão arterial, além de provocar em algumas pessoas uma doença rara, chamada agranulocitose, na formação de certos componentes do sangue.

Copyright © 2000 eHealth Latin America



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: