Publicidade

Artigos de saúde

Salmão Modificado Pode Causar Reação em Pessoas com Alergia ao Leite

Um novo processo para modificar a carne e o peixe foi introduzido recentemente no mercado. Sua combinação principal é a caseína, e pode colocar em risco os pacientes com história de alergia ao leite.

O Stef J Koppelman e seus colaboradores, da TNO Nutrition and Food Research Institute, Zeist, Holanda, realizaram um novo estudo onde pesquisam a presença de caseína, presente no leite, em carnes de peixe industrialmente preparadas.

O estudo foi publicado na revista The Lancet de 18 de dezembro de 1999.

Os autores relatam o caso de uma mulher de 30 anos, com uma história de dermatite atópica, asma, febre do feno, e reações adversas ao leite de vacas e os ovos de galinhas desde os 20 anos, e que foi atendida pelos autores após 1 h de ter comido uma fatia de pão com salmão, e ter desenvolvido prurido, angio-edema facial, náusea, e dor abdominal (uma reação alérgica típica).

Ela nunca tinha antes apresentado uma reação adversa para salmão ou qualquer outro tipo de peixe. Porém ela já havia sofrido de uma reação alérgica séria por duas vezes depois de ingestão acidental de alimento contendo leite.

Utilizando análises químicas, os autores foram capazes de demonstrar a presença de ß-lactoglobulina, um componente secundário de preparações de caseína usadas industrialmente na carne do salmão modificada.

Assumindo que tenha havido um consumo de 10 a 50 gramas de salmão pela paciente, teriam sido ingeridos aproximadamente de 10 a 50 mg de caseína. De acordo a estudos anteriores, esta pequena quantidade é capaz de desencadear uma reação alérgica em pessoas sensíveis.

Os autores alertam as pessoas alérgicas ao leite desta possibilidade de reação alérgica ao consumir carnes industrializadas modificadas.

Fonte: The Lancet, Volume 354, Number 9196, 18 December 1999

Copyright © 2000 eHealth Latin America



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: