Notícias de saúde

Consumo materno de café durante a gravidez pode levar a problemas de comportamento nos filhos

17 de março de 2021 (Bibliomed). Durante anos, mulheres grávidas foram orientadas a limitar a ingestão de cafeína para diminuir o risco de aborto ou parto prematuro, mas um novo estudo da University of Rochester, nos Estados Unidos, sugere que mulheres grávidas que consomem qualquer café podem ter maior probabilidade de ter filhos com problemas comportamentais mais tarde na vida.

Essa é a principal conclusão de uma nova pesquisa que examinou 9.000 varreduras cerebrais de crianças de 9 e 10 anos como parte do maior estudo de longo prazo sobre o desenvolvimento do cérebro e a saúde infantil.

Imagens do cérebro de crianças cujas mães consumiram cafeína durante a gravidez mostraram mudanças nas vias que podem levar a problemas comportamentais mais tarde, incluindo dificuldades de atenção e hiperatividade. As mudanças foram acompanhadas com pontuações mais altas em listas de verificação de comportamentos problemáticos observados entre crianças cujas mães relataram beber café durante a gravidez.

A maioria dos problemas comportamentais vistos nas crianças foram menores, mas perceptíveis, ressaltaram os pesquisadores. Outros riscos para o desenvolvimento de problemas comportamentais incluem história familiar e alguns fatores sociais e econômicos.

Embora se saiba que o feto não consegue quebrar a cafeína quando atravessa a placenta, exatamente como ou em que ponto da gravidez a cafeína leva a essas mudanças não é totalmente compreendido. O estudo não encontrou nenhuma mudança na inteligência ou capacidade de pensamento das crianças.

Fonte: Neuropharmacology. DOI: 10.1016/j.neuropharm.2021.108479.

Copyright © 2021 Bibliomed, Inc.

Copyright © 2021 Bibliomed, Inc.

Veja também

Faça o seu comentário
Comentários