Notícias de saúde

COVID-19 pode manter a doença cardíaca como principal causa de morte no mundo

22 de fevereiro de 2021 (Bibliomed). As doenças cardíacas continuam sendo a principal causa de morte em todo o mundo, e a pandemia de COVID-19 provavelmente significa que isso continuará no futuro previsível, de acordo com uma análise da American Heart Association.

Os pesquisadores dizem que esperam que a carga global de doenças cardíacas cresça "exponencialmente" nos próximos anos, à medida que os efeitos de longo prazo da atual pandemia de COVID-19 evoluem. O coronavírus foi associado a complicações e danos cardíacos de longo prazo, o que provavelmente manterá as doenças cardíacas no topo da lista das causas mais comuns de morte.

Quase 18,6 milhões de pessoas morreram de doenças cardíacas em todo o mundo em 2019, um número que aumentou 17% na última década. E foram mais de 523 milhões de casos de doenças cardíacas em 2019, um aumento de 27% em relação a 2010.

A nova análise, uma atualização estatística de 2021 das Statistical Update to the American Heart Association, inclui dados sobre mortes em geral nos Estados Unidos em 2018 e 2019 do National Institutes of Health, bem como dados globais de outras fontes. A atualização anual representa uma compilação das estatísticas mais recentes e relevantes sobre doenças cardíacas, derrame e fatores de risco que afetam a saúde cardiovascular.

De acordo com os novos dados, além de doenças cardíacas, complicações na gravidez, incluindo distúrbios de hipertensão, ocorrem em até 20% de todas as gestações nos Estados Unidos. Essas complicações relacionadas ao coração são a causa mais comum de morte materna em todo o país, com pouco menos de 27%.

Fonte: Circulation. DOI: 10.1161/CIR.0000000000000950.

Copyright © 2021 Bibliomed, Inc.

Copyright © 2021 Bibliomed, Inc.

Veja também

Faça o seu comentário
Comentários