Notícias de saúde

Inciativa da OMS para vacina de COVID-19 tem 172 países em negociação

26 de agosto de 2020 (Bibliomed). Mais de 170 países estão em negociações com a Organização Mundial da Saúde para participar de sua iniciativa de fornecer acesso mundial à vacina COVID-19, disse o órgão de saúde da ONU, instando-os a confirmar seus compromissos até o final de agosto.

A OMS disse em um comunicado que na segunda-feira (24/08) estava em discussões com 172 países para aderir à iniciativa COVAX Facility, que visa fabricar e fornecer acesso equitativo mundial a uma vacina COVID-19, uma vez desenvolvida.

Tedros Adhanom Ghebreysus, diretor-geral da OMS, disse durante seu discurso de abertura em uma coletiva de imprensa sobre COVID-19 que COVAX é um mecanismo crítico para o desenvolvimento de uma vacina, uma vez que reúne recursos e espalha o risco por várias vacinas candidatas, ao mesmo tempo que fornece a todos os países doadores acesso.

A OMS disse que a instalação tem o maior e mais diversificado portfólio de vacinas COVID-19 do mundo, incluindo nove vacinas candidatas com outras nove em avaliação. Também está em negociações com mais quatro fabricantes para ingressar na instalação.

Cerca de 80 países com autofinanciamento e 92 economias de baixa e média renda enviaram manifestações de interesse não vinculantes à COVAX, representando mais de 70% da população mundial, disse a OMS. Agora, está exortando os países mais ricos a confirmarem sua intenção potencial de participar até o final de agosto, com o objetivo de assinar compromissos vinculativos até 18 de setembro, para que os primeiros pagamentos adiantados possam ser feitos até 9 de outubro.

O sucesso da COVAX, disse a OMS, depende não apenas de garantir os compromissos dos países, mas também de garantir financiamento para pesquisa e desenvolvimento e apoiar a participação de países de baixa renda.

Tedros ressaltou que a competição de países e fabricantes por uma vacina pode levar a aumentos de preços, acrescentando que o nacionalismo da vacina apenas ajuda o vírus. O plano para um lançamento global da vacina, disse ele, é garantir que aqueles em maior risco em todo o mundo, incluindo profissionais de saúde e idosos, sejam cobertos quando os suprimentos estiverem baixos. À medida que os suprimentos aumentam, o desembolso seria expandido com base na vulnerabilidade de cada país à COVID-19, com a meta de entregar pelo menos 2 bilhões de doses de uma vacina eficaz até o final do próximo ano.

Fonte: Worl Health Organization. August 24, 2020.

Copyright © 2020 Bibliomed, Inc.

Copyright © 2020 Bibliomed, Inc.

Veja também

Faça o seu comentário
Comentários