Artigos de saúde

Parto Cesariano

© Equipe Editorial Bibliomed

Neste artigo:

- Introdução
- Indicações clínicas
- Procedimento
- Recuperação
- Riscos

 

Introdução

Cesariana é uma operação abdominal executada para retirar um bebê quando o parto vaginal não é possível ou seguro. O médico faz um corte no abdômen e no útero da mãe para remover o bebê.

Indicações clínicas

A cesariana pode ser realizada antes do início do trabalho de parto se existirem razões médicas para que não haja trabalho de parto ou parto vaginal. Por exemplo, se a saúde da mãe ou do bebê estiver em perigo caso a gravidez prossiga ou quando o parto vaginal é impossível ou inseguro.

Uma cesariana também pode ser realizada no início ou durante o trabalho de parto caso alguns problemas aconteçam. Por exemplo, se no momento do parto a parte mais baixa do bebê, isto é, a primeira parte do bebê que se apresenta, for a face, a testa, os ombros ou as nádegas em vez da cabeça, uma cesariana é normalmente necessária.

Em muitas mulheres durante o trabalho de parto, o colo uterino começa a dilatar e então para antes que esteja completamente dilatado. Ocitócitos podem ser dados para que as contrações fiquem mais fortes. Apesar desta droga, às vezes, algumas mulheres não têm dilatações completas e não podem ter partos vaginais. Outras mulheres apesar de terem dilatação completa são incapazes de empurrar os bebês eficientemente através do canal de parto para que haja um nascimento seguro. Isto ocorre se o bebê é grande para o canal de parto da mulher. Uma cesariana pode ser realizada nestas situações.

A qualquer momento do trabalho de parto o bebê pode desenvolver problemas que causem a queda de seus batimentos cardíacos. Isto pode indicar que o bebê não tolera mais o trabalho de parto e uma cesariana pode ser necessária.

Procedimento

Por ser uma cirurgia, o parto cesariano deve ser realizado em centro cirúrgico e por profissionais especializados. É realizado com anestesia e, geralmente, a mãe permaece acordada durante a cirurgia. Em casos especiais, pode ser usada a anestesia geral e a mãe colocada para dormir.

O médico faz um corte na parte mais baixa do útero para remover o bebê, a placenta e o saco gestacional, e após isso, faz-se a sutura.

Recuperação

A mãe e o bebê devem permanecer no hospital por uma média de três dias, dependendo de sua recuperação. Após ir para casa, a mulher pode ir retomando suas atividades à medida que conseguir, tomando a precaução de não levantar peso nas primeiras seis semanas, e seguir todas as recomendações médicas.

Riscos

Apesar de ser muito comum no Brasil, o parto cesário é uma cirurgia e, como todo procedimento cirúrgico, pode trazer riscos para a mulher. Entre esses estão as alergias aos medicamentos utilizados durante o parto; infecções; hemorragias; riscos em longo prazo de aderência, de acretismo placentário, que é a placenta grudar no útero e também placenta prévia e de endometriose.

Copyright © 2019 Bibliomed, Inc. 09 de julho de 2019