Publicidade

Notícias de saúde

Abuso psicológico pode ter efeitos semelhantes aos de agressão física

02 de agosto de 2012 (Bibliomed). Especialistas da Academia Americana de Pediatria (AAP) alertam para o fato de que o abuso psicológico pode ser tão prejudicial à saúde física, mental e emocional das crianças quanto agressões físicas.

O mais alarmante, segundo os especialistas, é que esse é um problema difícil de ser identificado e se apresenta como um desafio aos profissionais que lidam com crianças.

O abuso psicológico inclui atos como depreciar, denegrir e aterrorizar a criança, além da falta de resposta emocional, o que prejudica seu bem estar.

O artigo mostra que gritar continuamente com uma criança pode fazer com que ela acredite que seus pais não a amam. Com o passar dos anos, a criança pode sentir-se inútil, desprezada ou indesejada, o que pode levar ao desenvolvimento de depressão, problemas de socialização, escolares e no trabalho, além de comportamentos autodestrutivos.

De acordo com o estudo, quando os maus-tratos psicológicos ocorrem durante os três primeiros anos de vida, seus efeitos negativos podem ser especialmente profundos.

O abuso psicológico pode ocorrer em vários tipos de família, apesar de ser mais frequente naquelas com estresses múltiplos, como conflitos familiares, problemas de saúde mental, violência física, depressão ou abuso de álcool e drogas.

O artigo foi publicado na edição de agosto da revista Pediatrics.

Fonte: EurekAlert!, 30 de julho de 2012

Copyright © 2012 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: