Publicidade

Notícias de saúde

Densidade de ruas pode se relacionar a doenças circulatórias

21 de março de 2012 (Bibliomed). Qual a relação entre o tráfego de veículos e a mortalidade em homens adultos? Segundo estudo realizado na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), quanto maior a densidade de vias de uma região, maior o número de casos de mortes por doença do aparelho circulatório.

Desenvolvido pelo geógrafo Mateus Habermann, o trabalho buscou indicadores indiretos da exposição da população a poluentes atmosféricos, ou seja, no lugar d medir diretamente a quantidade de poluentes presentes no ar, o pesquisador analisou o principal responsável pela emissão de poluentes: o trafego de veículos.

Habermann utilizou dois indicadores: um que media a densidade e comprimento da vias e dividia pela área dessas, e outro que somava a quantidade de trafego e dividia pelo comprimento das vias do distrito. Foi observado que o primeiro indicador está de fato relacionado à taxa de mortalidade por doenças do aparelho circulatório, que incluem enfartes, AVCs e insuficiência cardíaca, por exemplo.

De acordo com a pesquisa, cada aumento de 10km de vias em um quilômetro quadrado resulta em uma morte a mais por alguma doença de origem no aparelho circulatório, num grupo de mil habitantes. Quanto ao segundo indicador, não foi encontrada relação entre a mortalidade e o trafego de veículos.

Fonte: Agência USP, 19 de março de 2012

Copyright © 2012 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: