Publicidade

Notícias de saúde

Durante epidemias, suspender as aulas pode ajudar a conter o avanço da doença

09 de fevereiro de 2012 (Bibliomed). Pesquisa da Universidade de McMaster e do Instituto de Pesquisas de Doenças Infecciosas de Ontário, no Canadá, mostra que o fechamento de escolas é eficaz para retardar a propagação de doenças infecciosas. Segundo os pesquisadores, essa é uma alternativa que as autoridades devem considerar durante surtos e pandemias.

Para realização das análises, os pesquisadores levaram em consideração o surto da gripe H1N1 em 2009, e conseguiram demonstrar que quando as escolas foram fechadas a transmissão da infecção de pessoa para pessoa foi drasticamente reduzida.

"Nosso estudo demonstra que crianças em idade escolar foram importantes propulsores de transmissão de H1N1 em 2009", diz David Ganhe, um dos autores da pesquisa, que explica que, as escolas são propícias à disseminação de doenças infecciosas porque as crianças são mais vulneráveis e mais próximas umas das outras, além de conviverem com suas famílias, podendo aumentar o número de infectados.

Os pesquisadores sugerem que, em surtos e epidemias de doenças contagiosas, as escolas sejam fechadas como medida preventiva.

Fonte: UPI, 7 de fevereiro de 2012



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: