Publicidade

Notícias de saúde

Pesquisadora brasileira desenvolve nova droga contra obesidade

14 de novembro de 2011 (Bibliomed).  Uma equipe da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, chefiada pela pesquisadora brasileira Renata Pasqualini, está desenvolvendo uma nova droga para tratar a obesidade. Os medicamentos atuais para tratamento do problema focam-se na supressão do apetite ou no aumento do metabolismo. O trabalho de Renata usa uma espécie de "código de endereçamento postal" sanguíneo para atacar as células de gordura.

O novo medicamento age sobre o tecido adiposo branco, tipo não-saudável de gordura que se acumula sob a pele e ao redor do abdômen, destruindo seletivamente o suprimento de sangue desse.

Ligando-se a uma proteína na superfície dos vasos sanguíneos que abastecem a gordura, chamada proibitina, o medicamento libera um peptídeo sintético que desencadeia a morte celular. Sem suprimento de sangue, as células de gordura são reabsorvidas e metabolizadas.

A droga foi testada em macacos, que perderam, em média, 11% do seu peso corporal em quatro semanas de tratamento. Foram observadas reduções no índice de massa corporal (IMC) e na circunferência abdominal, além da diminuição significativa na gordura corporal.

"O desenvolvimento deste composto para uso humano pode se tornar uma forma não-cirúrgica para reduzir realmente a gordura branca acumulada, em contraste com os atuais medicamentos para perda de peso, que tentam controlar o apetite ou impedir a absorção de gordura da dieta," comenta Renata.

Fonte: Diário da Saúde, 10 de novembro de 2011

Copyright © 2011 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: