Publicidade

Notícias de saúde

Um pedido de desculpas pode não ser o suficiente para receber perdão

20 de janeiro de 2011 (Bibliomed). Um estudo coescrito pelos pesquisadores David De Cremer (Erasmus University in the Netherlands) e Chris Reinders Folmer ( Erasmus University and Madan M. Pillutla of London Business School) propôs discutir o processo de reconciliação entre as pessoas. A idéia surgiu depois que De Cremer observou que quando uma figura pública pedia desculpas na TV, a população não se sentia melhor quanto ao acontecido.

Para realizar a pesquisa, De Cremer deu 10 euros a 10 voluntários, e os posicionou em frente a computadores. Eles podiam ficar com os 10 euros, ou dá-los a alguém com quem eles se comunicavam através do computador. O dinheiro era triplicado, e então a pessoa podia escolher que quantidade tirada de 30 euros eles queriam devolver - mas apenas 5 euros eram retornados. Enquanto algumas pessoas receberam um pedido de desculpas pela transação desigual, os cientistas pediram ao restante a quem não havia sido feito o pedido que imaginassem a sensação de recebê-lo.

Os resultados mostraram que aqueles que imaginaram o pedido o valorizaram mais do que os que realmente receberam. Isso mostra que a maioria das pessoas não sabe resolver conflitos muito bem. Apesar de quererem um pedido de desculpas, quando ele é recebido não consideram tão satisfatório quanto a pessoa pensou que seria. A equipe responsável pela pesquisa também acredita que, como a desculpa é superestimada por quem vai recebê-la, o pedido pode convencer observadores externos mais do que a pessoa que foi ofendida.

"Eu acho que a desculpa é o primeiro passo no processo de reconciliação, (mas) você precisa mostrar que fará alguma outra coisa", diz De Cremer.

Fonte: EurekAlert! 18 de janeiro de 2011.

Copyright © 2011 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: