Publicidade

Notícias de saúde

Uso de antidepressivos dobrou na última década nos EUA, diz estudo

04 de agosto de 2009 (Bibliomed). O número de pessoas tratadas com antidepressivos nos Estados Unidos cresceu de 13,3 milhões para 27 milhões desde o ano de 1996, segundo estudo da Universidade de Columbia, nos EUA. De acordo com os autores, esse crescimento significa que os antidepressivos se tornaram a classe de medicamentos mais prescrita pelos médicos.

Avaliando dados colhidos de quase 19 mil pessoas no ano de 1996 e de mais de 28 mil pessoas em 2005 – todos com seis anos ou mais de idade –, os especialistas observaram que, entre os anos analisados, a taxa anual de tratamento com antidepressivos aumentou de 5,84 para 10,12 por 100 pessoas.

"Um aumento significativo na taxa de tratamento com antidepressivos foi observado para homens e mulheres de todas as idades, status marital, escolaridade, grupos de seguro de saúde, e para adultos empregados e desempregados", explicaram os autores. Na verdade, o único grupo sociodemográfico que não teve aumento no uso de antidepressivos foram os afroamericanos, cujo uso permaneceu relativamente baixo.

Além desse preocupante crescimento no número de pessoas tomando esses medicamentos, o estudo mostrou que os pacientes estão, cada vez mais, tomando mais de um antidepressivo, assim como outras drogas psiquiátricas. Ao mesmo tempo, houve uma redução no uso de psicoterapia e de internação hospitalar para o tratamento de distúrbios mentais.

"Essas tendências gerais sugerem que o tratamento antidepressivo está ocorrendo dentro de um contexto que enfatiza o tratamento farmacológico em detrimento da psicoterapia", concluíram os especialistas.

Fonte: Archives of General Psychiatry. Agosto de 2009.

Copyright © 2009 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: