Publicidade

Notícias de saúde

Pesquisa indica gene que aumenta sucesso do tratamento antidepressivo

24 de julho de 2008 (Bibliomed). Cientistas da Mayo Clinic, nos Estados Unidos, descobriram mais evidências de que o perfil genético de uma pessoa pode ajudar a determinar se seu organismo vai responder com sucesso ao tratamento com o antidepressivo Celexa (citalopram).

De acordo com os especialistas, 10% da população americana toma antidepressivos, mas encontrar o medicamento adequado pode ser uma tarefa difícil, já que os médicos não sabem qual é o ideal para determinado paciente até que ele o experimente.

Por isso, o estudo traz esperanças na identificação do tratamento adequado para cada paciente. Os resultados indicaram que variações no gene transportador de serotonina (SLC6A4) poderiam ajudar a selecionar quais pacientes devem tomar o Celexa, que é da família dos chamados inibidor seletivo da recaptação de serotonina.

Avaliando o gene em aproximadamente 2 mil pessoas, os pesquisadores descobriram que pacientes brancos que possuíam duas variações do SLC6A4 eram mais propensos a responder ao tratamento com Celexa. Porém, esse efeito não foi observado entre pessoas negras ou hispânicas.

"Pacientes querem se sentir bem o mais rápido possível, então a idéia de tentar uma droga após a outra até encontrar uma que funcione pode ser desencorajadora. O desenvolvimento de testes farmacogenéticos irá ajudar a aumentar a probabilidade de selecionar uma droga eficaz de primeira", disse, em release para a imprensa, o pesquisador David Mrazek, diretor do departamento de psicologia e psiquiatria da Mayo Clinic.

Fonte: HealthDay. 18 de julho de 2008.

Copyright © 2008 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: