Publicidade

Notícias de saúde

Aspirina pode reduzir risco de asma em mulheres

18 de março de 2008 (Bibliomed). Um estudo norte americano sugere que o uso de uma pequena dose de aspirina em dias alternados pode reduzir o risco das mulheres desenvolverm asma.

O estudo, publicado on-line pela revista Thorax, encontrou que ocorrem 10 por cento menos novos casos diagnosticados de asma entre as mulheres tomando aspirina - independentemente de fatores como a idade, menopausa, exercícios físicos e tabagismo.

Entretanto, os pesquisadores da Brigham and Women's Hospital and Harvard Medical School, em Boston, Estados Unidos, verificaram que a aspirina não diminui o risco de asma em mulheres classificadas como obesas.

As conclusões são baseadas em quase 40.000 mulheres profissionais da saúde, que faziam parte do Women's Health Study. As mulheres eram de idades 45 e maiores, e não tinham uma doença grave, alergias, ou asma no início do estudo.

Os participantes foram divididos de modo aleatório para tomar 100 mg de aspirina em dias alternados, ou um placebo (composto sem efeito) e, em seguida, a sua saúde foi monitorada por cerca de 10 anos.

Uma investigação anterior em homens mostrou que a aspirina diminui os riscos de asma em 22 por cento, embora a dose foi muito superior - 325 mg em dias alternados.

Fonte: Thorax. Published online March 13, 2008.

Copyright © 2008 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: