Publicidade

Notícias de saúde

Horário da escola pode interferir no desempenho escolar de adolescentes

19 de fevereiro de 2008 (Bibliomed). A necessidade de dormir varia de acordo com a idade. Em geral, enquanto somos crianças apresentamos um período maior de sono que, com o passar dos anos, diminui. No geral, na idade adulta, dormimos em média 7 a 8 horas por noite. Esse tempo é fundamental para que possamos restabelecer nossas energias para o dia seguinte. Quando esse período não é respeitado, observa-se uma diminuição da memória, o surgimento de estresse, alteração do humor, entre outros problemas.

Um artigo publicado na revista especializada no Sono, Behavioral Sleep Medicine, trouxe um interessante estudo produzido sobre a relação entre dormir e o desempenho escolar de adolescentes.

De acordo com a pesquisa, os adolescentes dormem em média 9,2 horas por dia. Entretanto, com os horários estabelecidos pelos regimes escolares, esse período de sono é encurtado. Com isso, em geral, nota-se que, alguns adolescentes, especialmente os que estudam no período diurno, apresentem-se mais sonolentos e com menor rendimento quando comparados aos que vão para a escola um pouco mais tarde.

Os investigadores compararam alunos de escolas públicas que iniciam as aulas às 7:15 e as 8:37. Observou-se que os estudantes que entram mais tarde, em média, dormem cerca de 50 minutos a mais. Só esse acréscimo possibilita um aproveitamento significativamente maior das aulas. Portanto, ao se realizar considerações sobre o rendimento escolar de um estudante, a adaptação ao horário das aulas deve ser questionada.

Fonte: Behavioral Sleep Medicine 2007; 5(3): 194 – 209.

Copyright © 2008 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: