Publicidade

Notícias de saúde

Alérgenos ambientais e eczema em crianças

19 de abril de 2007 (Bibliomed). O eczema atópico ou dermatite atópica é uma doença alérgica caracterizada pelo surgimento de lesões na pele, secundárias à exposição a partículas alergênicas ambientais. As partículas alergênicas ambientais ou alérgenos são substâncias capazes de sensibilizar o sistema imunológico, desencadeando a produção de uma resposta inflamatória, a qual é responsável direta pelas lesões de pele verificadas no eczema atópico. Os principais alérgenos ambientas são a poeira, o mofo, a fumaça, os pêlos e penas de animais, alguns alimentos (ex: amendoim, camarão, leite, dentre outros).

Ainda não está bem definido o papel da exposição aos alérgenos ambientais, em idades precoces, como fator de risco para o surgimento do eczema atópico, segundo afirmam um grupo de pesquisadores ingleses, que escreveram um estudo na revista British Journal of Dermatology, em Abril de 2007. A pesquisa pautou-se na avaliação do risco real da exposição maciça aos alérgenos ambientais durante a primeira infância, como um desencadeante da dermatite atópica, bem como na detecção de outros possíveis fatores de risco para esta doença.

Os resultados apresentados revelaram que aos oito anos de idade, a presença de eczema atópico afeta cerca de uma em cada quatro crianças. O adequado controle dos alérgenos ambientais foi capaz de atenuar as manifestações da dermatite, reduzindo seu impacto negativo na qualidade de vida das crianças.

Assim, os autores concluem, que diante da indefinição do risco de exposição precoce aos alérgenos, é sensato reduzir o contato das crianças pequenas às partículas alergênicas, até que novas pesquisas possam melhor esclarecer o tema.

Fonte: British Journal of Dermatology 2007; 156 (4): 698 – 704 (April).

Copyright © 2007 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: